Comandante dos Bombeiros proibe imagens de santos no Quartel

Imagens são proibidas no Quartel em São Paulo

Uma ordem de serviço assinada pelo comandante do Corpo de Bombeiros de Tatuí (SP), capitão José Natalino de Camargo, causa polêmica na cidade. Ele mandou retirar todos os crucifixos e imagens de santos católicos das unidades sob seu comando. Hoje, os 11 vereadores da Câmara local assinaram moção repudiando a medida tomada pelo militar. Camargo alegou que a exibição de símbolos católicos em repartições públicas causa “constrangimento” a pessoas que professam outra fé.

Para ele, imagens e crucifixos fazem “apologia” da religião católica e contribuem para a “manutenção da falsa crença de que aquela religião seria a única detentora da benesse estatal”. O capitão invocou ainda a Constituição Federal que, segundo ele, estabelece que o Estado brasileiro é laico e, portanto, a exibição dos símbolos seria ilegal e inconstitucional. A comunicação foi repassada às unidades e postos dos bombeiros sob o comando do Grupamento de Tatuí, com ordem para cumprimento imediato.

Na Moção aprovada por unanimidade, os vereadores consideram que o militar usou termos desrespeitosos ao se referir aos símbolos católicos. “O ato é arbitrário, com expressões equivocadas, desrespeitosas e imprudentes sobre a religião católica, refletindo total falta de sensibilidade”, diz a nota assinada pelos vereadores paulistas.

Da Redação

Um comentário em “Comandante dos Bombeiros proibe imagens de santos no Quartel

  • 8 de dezembro de 2010 em 14:08
    Permalink

    Esse comandante tem uma mentalidade retrograda.O Brasil é o único pais do mundo onde de fato existe liberdade pra tudo onde cada um professa livremente sua crença.Só existe um Deus e ninguém nem padre,pastor será dono absoluto da verdade.Esse tipo de atitude mesquinha mostra o quanto determinados segmentos religiosos são preconceituoso e hipócritas pois andam por ai pregando amor ao próximo mas vivem ao mesmo tempo destilando o veneno da intolerância.

    Resposta

Deixe seu comentário aqui: