Homem foi covardemente assassinado enquanto dormia

O corpo de José Valdir foi encontrado jogado na lama

Um homem foi violentamente assassinado enquanto dormia. O crime aconteceu na comunidade de Mamiá,  no município de Alenquer, onde o elemento César Gomes está sendo acusado de ter assassinado José Valdir Moreira, de 48 anos. Apesar das testemunhas e dos familiares afirmarem que César Gomes, de 25 anos, da comunidade de Barreirinho é verdadeiramente o assassino, o acusado jura de pés juntos que não matou ninguém. “Estão me acusando de uma coisa que eu não fiz”, disse  César.
O crime aconteceu em um bar, localizado na comunidade Mamiá. Segundo testemunhas, este bar funciona como ponto de encontro da nata da bandidagem, onde a bebedeira e a cachaçada correm soltas. Por diversas vezes a Polícia foi chamada para conter elementos que brigam, se xingam e na maioria dos casos, chegam à luta corporal. O desendimento acontece por conta da alta quantidade de bebidas alcoólicas que são ingeridas neste antro  de perdição e vício.
Fatos – Companheiros de copo, José Valdir e César eram sempre vistos juntos, acontece que vez por outra, cheios do mé, os dois se desentendiam. Em uma dessas ocasiões, José Valdir chegou a “riscar”  César com uma faca, o que gerou ameaça de morte contra ele. No domingo, os dois se encontraram, houve briga e novas ameaças. César, em desvantagem na briga, aproveitou o momento em que José Valdir dormia em sua casa para tirar a vida do parceitro de copo com uma paulada. Depois de atingido pela forte pancada, José Valdir teve seu corpo arrastado e jogado em uma poça de lama. José Valdir pode ter sido morto com a forte pancada que recebeu na cabeça ou então quando foi jogado na poça de lama, por afogamento. César foi preso e no xadrez, sob efeito da marvada, declarou-se “satisfeito por ter assassinado um pilantra”, depois que passou o efeito da cachaça, ele negou tudo, porém, existem fortes suspeitas contra ele.

César Gomes foi preso pela Polícia

“César matou meu irmão” – Os irmãos da vítima estiveram na Unidade Policial do município de Alenquer, onde relaram ao delegado Herbert Jr., que César Gomes há muito tempo vinha ameaçando tirar a vida de José Valdir Moreira. César Gomes estava em Manaus, de onde voltou para acertar as contas com José Valdir, que segundo testemunhas, era seu companheiro de copo e de birita. “Tenho certeza que foi ele quem matou meu irmão”, afirmou José Moreira, irmão do assassinado.

Por: Carlos Cruz

Deixe seu comentário aqui: