Berlusconi manda recriar pênis em estátua

Silvio Berlusconi

O ministro da Cultura da Itália, Sandro Bondi, partiu em defesa do primeiro-ministro Silvio Berlusconi, o qual restaurou membros que faltavam nos corpos das estátuas romanas do seu escritório no Palácio Chigi, na capital italiana. O trabalho horrorizou os restauradores de arte, os quais afirmam que partes mutiladas ou perdidas de estátuas da Antiguidade não devem ser recriadas.
Berlusconi mandou os restauradores recriarem um pênis para uma estátua de Marte e uma mão para uma estátua de Vênus. As duas estátuas romanas são datadas do ano 175 d.C., segundo uma reportagem do diário romano La Repubblica. Berlusconi teria gasto 70 mil euros no restauro. Segundo os arqueólogos, os rostos das estátuas são do imperador Marco Aurélio e da imperatriz Faustina, que governaram o Império Romano até 180 d.C.
O ministro da Cultura, Sandro Bondi, aliado próximo de Berlusconi, disse que os restauradores não precisam se preocupar: a mão acrescentada à estátua de Vênus e o pênis acrescentado a Marte podem ser removidos sem provocar danos ao resto das estátuas de mármore, porque estão grudados a elas com ímãs.
Durante décadas, restauradores têm concordado, de uma maneira ampla, que partes removidas ou desaparecidas de estátuas não devem ser recriadas. A edição de hoje do La Repubblica cita o diretor dos Museus Vaticanos, Antonio Paolucci, um dos principais restauradores de arte da Itália, o qual falou que “é uma pena” que os restauradores em questão não tenham negado a Berlusconi a recriação de partes dos corpos das estátuas no Palácio Chigi. As informações são da Associated Press.

Por: Agência Estado

Deixe seu comentário aqui: