Chega a 58 o número de mortos em incêndio de prédio na China

Fogo consumiu prédio de 28 andares no centro de Xangai, na China; solda irregular pode ter causado tragédia

O número de mortos no incêndio que atingiu um prédio de apartamentos em Xangai, na China, na última segunda-feira (15) chegou a 58 – 36 mulheres e 22 homens – informou nesta sexta-feira (19) o jornal local Shanghai Daily.

De acordo com a publicação, ao menos 70 pessoas continuam internadas em oito hospitais de Xangai, sendo que 15 delas estão em estado crítico e 11 respiram com a ajuda de aparelhos.

Depois de o fogo ter sido controlado, 53 corpos foram levados a uma funerária da cidade, mas as provas de DNA coletadas pela polícia indicam que há pelo menos mais cinco vítimas.

A polícia seguirá com os testes de DNA para comparar os códigos genéticos das vítimas com os de parentes de moradores do edifício e concluir a identificação dos corpos.

Além disso, a administração do distrito de Jingan, onde aconteceu a tragédia, informou ao diário que foi comunicada do desaparecimento de 56 pessoas depois do incêndio, o pior dos últimos anos em Xangai.

A polícia suspeita que o fogo tenha sido iniciado acidentalmente por quatro soldadores que trabalhavam, sem licença, na obra de restauração do edifício.

Os trabalhadores foram presos na última quarta-feira (17), junto com outras quatro pessoas de identidade desconhecida até o momento.

“Copyright Efe – Todos os direitos de reprodução e representação são reservados para a Agência Efe.”

Deixe seu comentário aqui: