MP denuncia filha de ex-ministro do TSE por assassinato

Arma usada no assassinato do Ministro

O Ministério Público do Distrito Federal (MP-DF) denunciou sexta-feira ( dia 24), a arquiteta Adriana Villela como mandante do assassinato de seus pais, o ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) José Guilherme Villela e Maria Carvalho Villela, e da empregada da família Francisca Nascimento da Silva. Os três foram mortos com 73 facadas no dia 28 de agosto do ano passado, no apartamento onde moravam, numa quadra nobre de Brasília.

A investigação conduzida pela Polícia Civil foi marcada por uma série de atropelos, orientada inicialmente pelas ‘visões’ supostamente recebidas pela vidente Rosa Maria Jaques. O promotor Maurício Miranda, do Tribunal do Júri de Brasília, afirma que o inquérito com cerca de 6 mil páginas, distribuídos em mais de 20 volumes, contém provas periciais e testemunhais ‘bastantes contundentes’.  O inquérito está protegido pelo segredo de Justiça.

Agência Estado

Deixe seu comentário aqui: