Cineasta santareno ganha prêmio pelo seu filme em Belém

Emanoel Loureiro

Nesta entrevista, ele fala da premiação do filme, a possibilidade da volta de cinema em Santarém e outros assuntos ligados à cinema. Confira!

  
  JS. Conte – nos sobre o novo prêmio que você conquistou em Belém com seu filme Meu Tempo Menino?
  EL.     No  1º Festival Curta Cultura, realizado pela Fundação de Radiodifusão do Pará (FUNTELPA) e Associação Brasileira de Documentarias e Curta Metragistas (Seção Pará), concorreram todas as produções paraenses realizadas nos últimos 3 anos e ganhar o  prêmio principal de melhor curta metragem de ficção me deu enorme felicidade. É um reconhecimento muito importante dado pelos profissionais de cinema e televisão da capital do Estado. Isso mostra que a produção cultural santarena é de respeito.
 

 JS. Qual a sua avaliação do cinema nacional e do cinema paraense?

 EL.  Nos últimos 2 anos o aporte financeiro para patrocínio de filmes brasileiros cresceu bastante  e isso repercutiu  diretamente na qualidade das produções. Em 2010 , três filmes nacionais foram lançados nos cinemas com verbas de 18 milhões de reais para cada um: Lula – O filho do Brasil;  Nosso Lar  e Tropa de Elite 2. Antes, o máximo que se conseguia era 4 milhões de reais.

A nível estadual a verba anual para patrocínio de filmes paraenses não chega nem a 400 mil reais. Esse valor normalmente é pulverizado em poucas produções restritas a Belém.

 JS.  Fala – se muito da volta de cinema em Santarém. Qual a sua expectativa sobre isso?  

 EL.   A volta de cinemas para Santarém está pendente totalmente da vinda de empresas de fora. A inauguração do Shopping Paraíso trouxe a oportunidade dessas empresas em vir para Santarém,mas é preciso que a população freqüente bastante desde agora ao shopping para que essas empresas se sintam seguras em construir salas de cinema aqui. Se o shopping tiver pouco movimento , dificilmente elas não virão.

 JS. Uma trilha sonora de filme inesquecível?

 EL.  Adoro as trilhas sonoras que o Vangelis fez para o Blade Runner, Carruagens de Fogo e tantos outros filmes. Lembro até o dia quando assisti no “Fantástico” as primeiras imagens dos destroços do Titanic no fundo do mar  e colocaram uma música do Vangelis que até lagrimei de emoção.

 JS. E o que você acha da pirataria? Ela serve para difundir a arte?

 EL. É claro que a pirataria prejudicou muito não só a indústria do cinema como todas as outras indústrias como um todo. Como o produto pirata é barato e ruim e não dura nada, a indústria tá fazendo o contrário para sobreviver, ou seja, o que é bom ta mais caro ainda. Nessa lógica, o cinema deixou de ser um produto popular e agora virou algo para quem pode pagar.  Só para exemplificar,o ingresso do Avatar em 3D em Manaus tava custando 24 reais enquanto que o dvd pirata tava 2 reais.

A pirataria difunde a arte sim, mas essa conta vamos pagar depois.

Um comentário em “Cineasta santareno ganha prêmio pelo seu filme em Belém

  • 20 de fevereiro de 2011 em 17:33
    Permalink

    Meus milhoes de parabens,esse premio foi bem merecido…vc nos orgulha.

    Resposta
  • 26 de novembro de 2010 em 18:01
    Permalink

    Parabens ao Emanoel que é um cara fantástico e excelente profissional

    Resposta
  • 26 de novembro de 2010 em 16:42
    Permalink

    Muito boa entrevista!
    Parabéns, Emanuel pelo seu prêmio bem merecido.

    Resposta
  • 25 de novembro de 2010 em 23:19
    Permalink

    Maravilhosa, a entrevista feita pelo Grande Jorge Serique. Pois, essa notícia é digna de divulgação, primeiro porque Emanuel Loureiro mereceu o prêmio, e depois porque ele é o exemplo vivo a ser seguido pelas pessoas que acreditam na força que o cinema possui, e mais, a que as pessoas sejam incentivadas a produzir e registrar nossas histórias, e quem sabe um dia ser premiada como espetacular Loureiro.

    Muito boa a reportagem, alías esse portal esta tudo de bom!!!

    Abraços à todos, especial ao entrevistado e estrevistador.

    Resposta
  • 25 de novembro de 2010 em 23:00
    Permalink

    Santarém de tantos e tantos talentos!
    Parabén, Emanoel pelo merecido prêmio.
    Estamos aguardando o próximo!
    Abs

    Resposta
  • 25 de novembro de 2010 em 22:37
    Permalink

    Valeu essa entrevista e poder lembrar do Jorge, Emanoel, Fortunatinho Serruya, como ator nesse filme.
    Pow, manero, maior sakada desse Portal.
    Sou santareno e moro em Floripa.
    Parabéns, Emanoel.

    Resposta
  • 25 de novembro de 2010 em 21:53
    Permalink

    Adorei este filme, ele merece o prêmio

    Resposta
  • 25 de novembro de 2010 em 21:51
    Permalink

    Essa entrevista é tudo de moderno!. Mescla boas perguntas, entrevistador x entrevistado, com trailer do filme com uma trilha sonora bem bacana.
    É isso ai! Parabéns a todos e pelo excelente Portal que o Impacto nos proporciona.
    Abraços
    Adilson

    Resposta
  • 25 de novembro de 2010 em 21:32
    Permalink

    Beleza de entrevista!
    Parabéns a Jorge Serique pela importante entrevista. E ao Emanoel pela conquista desse prêmio.
    Sucesso a todos!

    Resposta

Deixe seu comentário aqui: