Declarações de Moreno sobre mala branca geram mal-estar no Guarani

Mancini tem conversa séria com Moreno
Mancini tem conversa séria com Moreno (Foto: Diego Ribeiro / Globoesporte.com)

O lateral-esquerdo Moreno tem jogado pouco no Guarani, mas é o personagem central de uma polêmica que ronda o Brinco de Ouro às vésperas do jogo contra o Fluminense, no próximo domingo, no Engenhão. Na segunda-feira, ele declarou ao jornal Lance! que teria recebido o contato de um diretor influente do Corinthians para acertar uma suposta mala branca que seria enviada como incentivo ao clube de Campinas. Vale lembrar que o Timão depende de, pelo menos, um empate do Guarani para ter alguma chance de título brasileiro. No entanto, as declarações de Moreno geraram um mal-estar geral no Bugre, entre jogadores, comissão técnica e diretoria.

Nesta terça, na reapresentação do elenco, rebaixado após a derrota para o Grêmio, a conversa tomou conta do clube. Um jogador titular, que não quis se identificar, admitiu que Moreno conversou com alguns jogadores a respeito da mala branca. E que o assunto seria resolvido dentro do elenco, sem participação da diretoria.

– São coisas internas, que não deveriam ter sido expostas. Todo mundo sabe que existe, mas mesmo assim é chato – disse o jogador.

Na comissão técnica, as declarações de Moreno também tiveram impacto. No treino desta terça-feira, no Brinco de Ouro, o jogador teve uma conversa particular com o técnico Vágner Mancini, no meio do gramado. Mancini deu uma dura no lateral-esquerdo, que ouviu a tudo cabisbaixo e pouco retrucou. Depois, ele se juntou ao grupo e participou normalmente da atividade. Moreno foi revelado pelo Corinthians, no início da década, e conhece membros da diretoria do clube do Parque São Jorge.

Representando a diretoria, o coordenador técnico Waguinho Dias mantém a postura que já havia adotado na segunda-feira, em entrevista ao GLOBOESPORTE.COM. Ele diz não participar de negociações por mala branca e garante que não recebeu contatos de Corinthians e Cruzeiro. A decisão, para Waguinho, ficará a cargo dos jogadores. Moreno não passou a situação para a cúpula do Bugre.

– O atleta não veio comunicar nada a nós, soubemos disso pela imprensa. Não conversamos com o Moreno, mas vamos entender o que se passa. Mas tenho de dizer que não é uma situação da diretoria, os atletas que se resolvam em relação a isso. Se houver qualquer acordo entre os jogadores, a diretoria não sabe de nada – afirmou Waguinho Dias.

Após a grande repercussão da entrevista de Moreno, a tendência é que o elenco não aceite mais as ofertas dos clubes interessados em um tropeço do Flu. O clube carioca tem 68 pontos na classificação, contra 67 do Corinthians e 66 do Cruzeiro. Para reforçar a rejeição de qualquer incentivo, os jogadores do Guarani estão com os salários em dia.

– Acho que não há mais clima. E temos é de jogar pela nossa honra – disse o jogador.

Por Diego Ribeiro Campinas, SP

Deixe seu comentário aqui: