OAB-MG suspende Ércio Quaresma por 90 dias

Ércio Quaresma na saida de julgamento na OAB-MG (Foto: Alex Araújo\G1 MG)
Ércio Quaresma na saida de julgamento na OAB-MG (Foto: Alex Araújo\G1 MG)

O Tribunal de Ética e Disciplina (TED) da Ordem dos Advogados do Brasil Seção Minas Gerais (OAB-MG) suspendeu preventivamente o advogado Ércio Quaresma, ex-defensor do goleiro Bruno, por 90 dias. O julgamento foi realizado na tarde desta terça-feira (30) na sede da instituição, em Belo Horizonte.

O presidente da OAB-MG, Luís Cláudio Chaves, concedeu entrevista coletiva após o julgamento. Segundo Chaves, Ércio Quaresma tem 15 dias para recorrer da decisão. O presidente afirmou que enquanto estiver suspenso preventivamente, Quaresma fica proibido de exercer qualquer função jurídica.

Também participou da coletiva, o presidente do Conselho de Ética e Disciplina da OAB-MG, Décio de Carvalho Mitre. Ele citou quatro motivos que levaram a ordem a suspender Ércio Quaresma: “exposição do advogado no terreiro do crack”; desacato a autoridade, com relação aos delegados do caso Eliza; ameaça a pessoas; e a falta de educação no trato com elas. Segundo Mitre, Quaresma durante a sessão estava “sério e cortês”.

O presidente do Conselho de Ética e Disciplina da OAB-MG apresentou motivos para a suspensão de Quaresma, mas não especificou a quais fatos eles estão relacionados.

Um dos processos disciplinares contra Quaresma apurou a conduta do advogado, que deu declarações públicas dizendo que é usuário de crack. Em entrevista ao jornal ‘O Dia’ publicada dia 13 de novembro e ao SBT, em reportagem exibida no dia 16, Quaresma assumiu ser dependente de crack. A emissora mostrou um vídeo em que o advogado aparece consumindo a droga.

Na saída do julgamento, Quaresma falou que apresentou a defesa, mas ela não foi aceita. O advogado disse que respeita a decisão, unânime, da Ordem. Ele ainda emitiu sua opinião em relação ao crack. Para Quaresma “depois das armas nucleares a pior bomba é o crack.”

Alex Araújo Do G1 MG

Deixe seu comentário aqui: