O arroz com feijão ficou mais caro

Cesta básica ficou mais pesada para o bolso do consumidor
Cesta básica ficou mais pesada para o bolso do consumidor

A forte alta no custo da cesta básica em novembro, de acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), fez crescer também o total de horas que o trabalhador que ganha salário mínimo precisou cumprir para adquirir a cesta básica. Em novembro, a jornada necessária chegou a 98 horas e 12 minutos na média das 17 capitais pesquisadas, enquanto em outubro eram necessárias 94 horas e 11 minutos. Em novembro de 2009, o tempo de trabalho necessário correspondia a 98 horas e 58 minutos.

O mesmo comportamento é detectado quando se leva em consideração o porcentual do salário mínimo líquido comprometido com a aquisição dos produtos básicos. Em novembro, 48,52% do valor líquido recebido pelo trabalhador era destinado à compra da mesma cesta que, em outubro, demandava 46,53% de seus vencimentos. Em comparação com novembro de 2009, o porcentual comprometido atualmente ainda é levemente menor, já que a compra da cesta demandava 48,89% do rendimento líquido.

Por FRANCISCO CARLOS DE ASSIS, estadao.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *