Rede Record estreia minissérie "Sansão e Dalila" em 2011

Mel Lisboa e Fernando Pavão

RIO DE JANEIRO – A Rede Record promete decolar em 2011. A emissora, que visa aumentar a audiência e abater a concorrência com outros canais, não poupou investimentos e abriu os cofres para fazer uma minissérie com qualidade de filme hollywoodiano. O diretor de teledramaturgia da Record, Hiran Silveira, justificou os gastos: “Nós estamos preocupados com a qualidade do que colocamos no ar”.

Em coletiva de imprensa na última semana, no complexo de estúdios Recnov, em Vargem Grande, zona oeste do Rio de Janeiro, o diretor apresentou a minissérie “Sansão e Dalila”, protagonizada por Fernando Pavão e Mel Lisboa. Segundo Silveira, “este é o segundo projeto em uma linha baseada em histórias bíblicas com enfoque romântico e dramatúrgico” da emissora do bispo Edir Macedo, que exibiu “A História de Estér” em março deste ano.

Além de ser a produção que inaugura a teledramaturgia da Record exibida totalmente em alta definição (HD), cada episódio da minissérie custou o equivalente a dois capítulos de uma novela, que saem por R$ 400 mil cada. Fazendo os cálculos, cada capítulo de “Sansão e Dalila” custou em torno de R$ 800 mil, totalizando aproximadamente R$ 13 milhões, ao longo dos 16 episódios. O número é realmente impressionante, porém o gasto justifica a superprodução. Para produzir a minissérie, os executivos da emissora realizaram pesquisas nos Estados Unidos.

“Nós fizemos pesquisas em Los Angeles com os profissionais que fazem as séries americanas. Estivemos nos melhores estúdios pesquisando novas tecnologias de caracterização, de efeito. Nossos efeitos não vão deixar nada a desejar a nenhum filme de Hollywood”, avisou o diretor.

Por RENATA DAFLON

Deixe seu comentário aqui: