Traficante preso tenta subornar delegado

Delegado Elinelson

O delegado de Polícia Civil da cidade de Óbidos, Elinelson de Oliveira Silva, virou alvo de tentativa de suborno no último final de semana ocasionado pelo traficante Azamor Pinheiro Corrêa, residente na Travessa Santos Dumont, no bairro Cidade Nova. O fato aconteceu após Azamor ter sido preso em flagrante por investigadores da Polícia Civil, em uma praça do bairro Cidade Nova, por crime de tráfico de drogas. Com ele, foram apreendidos droga e dinheiro.

Depois de ter sido encaminhado para a delegacia de Óbidos e no momento em que estava sendo colocado na cela, segundo os investigadores, Azamar chamou o delegado para ter uma conversa particular e, durante o diálogo tentou lhe subornar oferecendo o dinheiro que havia sido apreendido, além de outros repasses assim que fosse liberado.

Já o delegado, preocupado com a ousadia do traficante, além de tráfico de droga lhe deu voz de prisão, acrescentando nos procedimentos do Inquérito o crime de corrupção ativa. Azamor foi conduzido para a cela da Delegacia de Óbidos, onde está à disposição da Justiça daquela cidade.

Azamor, traficante em Óbidos

De acordo com policiais civis, no momento em que Azamor chamou o delegado para ter uma conversa, a autoridade imaginou que o traficante iria lhe contar informações preciosas sobre o envolvimento de outras pessoas no comércio de entorpecentes em Óbidos e, que por isso atendeu ao pedido do bandido. O delegado ficou surpreso com a ousadia do traficante.

Ele informou que a ação que resultou na prisão de Azamor faz parte da operação “Jericó”, deflagrada em Óbidos desde dezembro de 2009. Na ocasião, a traficante conhecido como “Rita”, amante de Azamor, foi indiciada por tráfico de drogas e se encontra foragida da Polícia.

Por: Manoel Cardoso

Um comentário em “Traficante preso tenta subornar delegado

  • 8 de dezembro de 2010 em 21:02
    Permalink

    Valeu Delegado Elinelson, não basta ser honesto, temos que mostrar que somos. Acredito no seu trabalho e na sua competência. Cadeia nesses traficantes.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *