Sabotagem – lancha de prefeito explode em Aveiro

Parte da lancha ficou destruída após a explosão

Até parecia filme de “James Bond – 007”, pois a cena que a população de Fordlândia presenciou foi imaginável. A explosão de uma lancha que estava navegando pelo rio Tapajós. Ainda bem que nenhum dos quatro tripulantes da lancha (o piloto, o paciente, sua acompanhante e uma enfermeira) saiu ferido.

Acidente ou atentado criminoso? É o que muitos estão questionando após a explosão de um artefato que danificou parte da lancha “Lívia”, de propriedade do prefeito do município de Aveiro, Manoel Pereira “Sales”.  O Prefeito disse que no dia 5 (sábado), após resolver diversas questões de interesse do município de Aveiro, no município de Itaituba, de lá viajou de carro para o distrito de Brasília Legal, em companhia do Secretário de Administração, Finanças e Planejamento, o Vereador licenciado Aloísio  Flávio de Souza, sendo que de Brasília Legal os dois (Prefeito e Secretário) seguiram para Fordlândia, de lancha.

A lancha “Livia” quando estava ancorada no trapiche de Fordlândia

Ao chegar a Fordlândia, minutos depois, o Prefeito foi procurado para dar apoio a um paciente que estava precisando de cuidados médicos e precisaria ir para a sede do município de Aveiro, tendo Manoel Pereira determinado que o paciente fosse conduzido em sua lancha.

Mas para a surpresa de várias pessoas que estavam às proximidades do trapiche, mal a lancha se distanciou 100 metros do Trapiche de Fordlândia houve uma grande explosão. Por sorte dos ocupantes, incluindo o piloto, paciente, sua acompanhante e uma enfermeira, houve apenas danos materiais.
“Eu acredito que isso tenha sido um atentado contra minha vida”. Dessa Maneira o prefeito Manoel Pereira define o episódio, enfatizando que a explosão aconteceu no meio da proa da lancha, ampliando o perigo ainda mais pelo fato do tanque de combustível ficar debaixo do banco do passageiro. O Prefeito avalia que se alguém naquele exato momento da explosão estivesse na proa teria morrido, pois receberia grande impacto.
A Polícia Militar, além das investigações sobre o caso, também submeterá a lancha a uma perícia técnica para saber que tipo de artefato, material, sua confecção e o que de fato causou a explosão na lancha, para que possa tentar chegar ao autor ou autores do crime com requinte de verdadeiro terrorismo.

Prefeito Manoel Pereira afirma que tenha sido um atentado contra sua pessoa

IML DE SANTARÉM FARÁ PERÍCIA PARA DESCOBRIR SE FOI ACIDENTE OU ATENTADO – A assessoria jurídica do município de Aveiro, através do advogado Emanuel Bentes, registrou Boletim de Ocorrência na Delegacia de Polícia do Município, pedindo previdências para as devidas apurações do episódio da explosão de uma bomba na lancha do prefeito Manoel Sales, ocorrido dia 5 último, em Fordlândia.
Em sua versão à imprensa, o Prefeito diz que prefere não se precipitar em acusar ninguém, mas não tem dúvidas que se trata de um atentado, pelas características do acidente, e prefere esperar que saia o laudo oficial do exame técnico.
O delegado titular de Aveiro, Dr. Djalma Pereira, com base no BO já solicitou ao Instituto Médico legal de Santarém que seja enviada a Aveiro uma equipe técnica para que seja feita a perícia na lancha sinistrada, que se encontra em Fordlândia. Os peritos do IML deverão chegar a Aveiro ainda essa semana.

Por: Nazareno Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *