Santareno preso em Mato Grosso acusado de assassinato

Edgar de Siqueira acusado de seis assassinatos

A Polícia Militar prendeu no dia 20 de novembro, na capital Cuiabá, em Mato Grosso, um homem que se autodenominava “Justiceiro do bairro Alvorada”. O elemento que foi batizado com o nome de Edgar Vieira de Siqueira Neto, de 25 anos, mas pelas atitudes parecia ter pacto com o “demo”, é suspeito de ter assassinado cinco pessoas, todas usuárias de drogas e também a própria esposa. Segundo a Polícia, ele cometia os crimes por disputa de pontos de drogas.
O serviço de inteligência da PM monitorou o jovem por oito dias e efetuou a prisão em uma rua do bairro Alvorada. Ele ainda tentou reagir, trocando tiros com os policiais. Os agentes foram até a casa de um adolescente de 16 anos, onde Edgar morava, e apreenderam cerca de 1,5 kg de maconha.
Em depoimento, Edgar também confessou um roubo em um consultório médico de Cuiabá, no dia 24 de setembro. As imagens do circuito interno de TV do consultório registraram o momento em que ele entrou no local.
Segundo a Polícia, Edgar vai responder por porte ilegal de arma, roubo, tráfico de drogas e homicídio. Ele foi encaminhado, juntamente com o menor, ao Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc).
O Serviço de Inteligência do 1º BPM vinha monitorando o jovem acerca de oito dias, através de informações. Edgar se autodenominava “Justiceiro do bairro Alvorada”, tendo assassinado cinco usuários de drogas nos últimos dias na região, inclusive o último homicídio que aconteceu na Rodoviária de Cuiabá. A Polícia Militar tem informações que ele cometia esses crimes por disputa de pontos de venda de drogas.

Câmera de video flagra Edgar durante assalto

O “Justiceiro do bairro Alvorada”, foi localizado na rua A do bairro Alvorada, portando um revólver calibre 38, com o qual reagiu a prisão trocando tiros com os policiais, porém, ninguém saiu ferido. Edgar estava acompanhado de um adolescente de 16 anos. Após a prisão, os PMs foram até a casa do menor, onde o suspeito estava morando, e encontraram três tabletes grande de maconha, com aproximadamente um quilo e meio no total.
Edgar ainda é suspeito de cometer o assassinato da esposa no Estado de Minas Gerais. Os dois detidos foram levados para o Cisc Planalto, juntamente com os materiais apreendidos.
Segundo informações, Edgar Vieira de Siqueira Neto, “O justiceiro”, morou por vários anos em Santarém e vivia nas altas rodas da sociedade. Em Santarém, segundo denúncias, Edgar também aplicou vários golpes em empresas e era ligado ao tráfico de drogas. Atrás das grades, o “clínico geral” agora vai ter tempo suficiente para contar suas façanhas criminosas.

Por: Carlos Cruz

Um comentário em “Santareno preso em Mato Grosso acusado de assassinato

  • 3 de outubro de 2011 em 20:10
    Permalink

    deixa teu numero que eu entro em contato

    Resposta
  • 3 de outubro de 2011 em 20:09
    Permalink

    meu numero e 93-35181881
    ou 93 91516110

    Resposta
  • 10 de março de 2011 em 13:11
    Permalink

    oi meu nome e caroline silva de siqueira gostaria de saber o nome dos pais de edgar vieira de siqueira neto pois creio que este rapaz seja meu irmao filho de edgar vieira de siqueira junior o nome de sua mae nao tenho conhecimento ja que somos filhos de maes diferentes mas somos da mesma cidade e estado procurando por pessoas proximas a meu pai pela net me deparei com este rapaz que se ascemelha muito a meu pai.

    Resposta
    • 25 de julho de 2011 em 11:01
      Permalink

      sim o nome do pai do edgar é edgar vieira de siqueira junior

      Resposta
    • 3 de outubro de 2011 em 20:08
      Permalink

      eu gostaria muito de ti conhecer caroline pois creio que sejamos irmaos uma ves edgar mi flou sobre vc!!!!!!!!!

      Resposta
      • 20 de março de 2012 em 10:18
        Permalink

        bom eu resido agora na cidade de campo grande matogrosso do sul gostaria muito de conversar com meu irmao entao gostaria q me enviace por email o endereço completo onde se encontra para q possamos nos encontrar.

        Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *