Lula ficou magoado por que CPMF não foi aprovada

Lula recorda as falhas estratégicas

BRASÍLIA (Reuters) – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta segunda-feira que ainda sente ‘mágoa’ pelo Congresso Nacional ter rejeitado a aprovação da cobrança da CPMF em 2007 e defendeu aumento na arrecadação para melhorar o sistema.

‘Não existe hipótese de pensar em melhorar a saúde no Brasil se a gente não pensar numa forma de arrecadar mais recursos para a saúde’, afirmou o presidente em discurso durante cerimônia Brasília. Ele não falou com a imprensa.

Nas contas de Lula, o governo deixou de arrecadar cerca de 150 bilhões de reais nos últimos quatro anos com a perda da CPMF. O presidente disse que esse dinheiro seria usado no financiamento do sistema de saúde do país.

‘Independentemente de quem venha a ser o ministro da Saúde, ele sabe que tem uma tarefa imensa de organizar os deputados e senadores para que a gente possa, sei lá de que forma, arrumar recursos para cuidar da saúde com muito mais carinho do que cuidamos’, disse o presidente no discurso.

No início deste mês, José Eduardo Cardozo, indicado como ministro da Justiça do futuro governo de Dilma Rousseff e um dos coordenadores da equipe de transição, afirmou que a presidente eleita, considera ‘imprescindível dedicar-se à questão da gestão da saúde, sem prejuízo de, no futuro, discutir fontes de financiamento, que não precisa passar necessariamente por elevação nem criação de tributos’.

Por: Jeferson Ribeiro

Um comentário em “Lula ficou magoado por que CPMF não foi aprovada

Deixe seu comentário aqui: