'Cheguei em um bom dia', diz Tiririca sobre possível aumento de salário

O deputado Tiririca ao chegar ao Congresso (Foto: Fabio Tito/G1)

O deputado federal eleito Francisco Everardo Oliveira Silva, o Tiririca (PR-SP), visitou o Congresso pela primeira vez e disse que chegou “em um bom dia”, referindo-se à votação, nesta quarta-feira (15), do aumento de salário dos parlamentares.

“Dei sorte”, afirmou Tiririca no início da tarde, antes da aprovação do reajuste pela Câmara. Enviado para o Senado, o projeto também foi aprovado e entrará em vigor assim que publicada. Segundo o deputado eleito, a proposta de aumento é “bacana” e “legal”.

Dono da maior votação do Brasil nas eleições deste ano (1,35 milhão de votos), o deputado eleito chegou à Câmara pela Chapelaria e foi recepcionado pelo líder do PR na Câmara, deputado Sandro Mabel (PR-GO).

Em meio ao tumulto, Mabel mostrou um pouco da estrutura da Casa ao novo deputado e o levou até a sala da liderança do partido, onde os dois participam de reunião na tarde desta quarta.

No trajeto até a sala da liderança do PR, Tiririca respondeu a algumas perguntas.

Indagado se chegou à Câmara “fantasiado” de político e se já aprendeu as tarefas de um parlamentar, ele respondeu: “Neste exato momento eu sou político. Já aprendi, com certeza, e vou aprender mais com os colegas aí”.

Segundo ele, a ingenuidade e a ironia do  personagem de palhaço que interpreta  na televisão não vão mudar no plenário.

Sobre o assédio da imprensa devido ao expressivo número de votos, o deputado eleito afirmou que já teve momentos parecidos. “Na época da Florentina [música que se tornou hit nos anos 90] era assim”, disse.

Tiririca também afirmou que não vai abandonar a vida artística. Ele disse que pretende conciliar as duas  tarefeas. “Com certeza. Ainda tenho quatro anos de contrato [como comediante]”, afirmou.

Francisco Everardo Oliveira Silva também respondeu que um dos políticos que ele admira e em quem se espelha é o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Sobre a presidente eleita Dilma Rousseff, ele disse apenas: “Vamos ver.”

O deputado eleito também afirmou que dará prioridade a projetos na área da educação, mas não deu detalhes. Tiririca disse que não sentiu preconceito de colegas deputados por ser humorista. “Não senti nada de preconceito”, afirmou.

Fábio Tito Do G1, em Brasília

Deixe seu comentário aqui: