Vereador denuncia Prefeito por tentativa de suborno

Ulisses denuncia que Pastana tentou suborná-lo com cheque

Na última terça-feira, dia 14, aconteceu a eleição para presidência da Câmara Municipal de Belterra. Muita gente compareceu na cerimônia. A chapa única encabeçada pelo vereador Ademar Sanches (Irmão Ademar) foi a grande vencedora, recebendo votos dos seguintes vereadores: Dr. Macedo. Maria de Lurdes (DEM), Elizelma Macedo (PMDB), do atual presidente do Legislativo Reginaldo Lobo (PP), Nilda Paixão e do próprio Irmão Ademar do (PT). Os vereadores do PMDB: Edmilson Pedroso (Mico) e Laura Mota não compareceram na cerimônia.
A partir do dia 01 de janeiro de 2011, Ademar Sanches assumirá a presidência do Legislativo, sendo o primeiro Vereador do PT a se tornar a 3ª maior autoridade do município de Belterra.
Em entrevista coletiva à nossa reportagem, o presidente eleito falou dos meses em que administrou a Secretaria de Infra-estrutura: “Dentro de nossas possibilidades, trabalhamos incansavelmente para atender e suprir as necessidades da população, não fizemos tudo, porém, realizamos muitos benefícios que significam melhorias na qualidade de vida do povo”, garantiu.
Perguntado sobre possíveis mudanças de funcionários no Legislativo, o presidente respondeu que “qualquer gestor sério procura trabalhar sempre com profissionais que sejam conhecidos, competentes e de confiança. Nossa administração não será diferente, pretendemos construir um espaço para as pessoas que são portadoras de necessidades especiais”, finalizou Ademar Sanches.
Vereadora pode perder mandato – Alguns simpatizantes do PMDB comentam que a vereadora Elizelma foi a única parlamentar do PMDB que votou na chapa de Irmão Ademar. Por este apoio manifestado ao PT, a Vereadora pode pagar um alto preço, ou seja, a perda de seu mandato. A ação da Vereadora é considerada por muitos peemedebistas como infidelidade partidária, o que pode levar a perda de seu mandato.

Prefeito Geraldo Pastana

Tentativa de suborno – No momento em que falava na tribuna do Legislativo, o Líder da bancada do PMDB na Câmara, vereador Ulisses Medeiros, direcionou duras acusações sobre o prefeito Geraldo Pastana (PT), vereadora Elizelma Macedo (PMDB) e ao atual presidente do Legislativo, vereador Reginaldo Lobo. Segundo Ulisses Medeiros, essas três autoridades tentaram suborná-lo com um cheque de R$ 2.000,00 em troca de apoio à candidatura do presidente eleito, Irmão Ademar. Ulisses ressaltou, também, que a vereadora Elizelma lhe ofereceu a importância de R$ 2.000,00 mensalmente para que o Líder da Bancada peemedebista apoiasse o governo municipal durante os próximos dois anos. Em protesto, perante um grande número de pessoas que estavam na galeria da Câmara, o Vereador abandonou a sessão e procurou a Delegacia de Polícia da cidade, acompanhado de seu assessor jurídico, com intuito de registrar um Boletim de Ocorrência denunciando as três autoridades do Município. Ulisses Medeiros disse para nossa reportagem que não poderia naquele momento falar mais sobre o assunto e nem conceder cópias do cheque. Devido a multidão de pessoas na sede do Legislativo, nossa reportagem não conseguiu entrevistar os vereadores Reginaldo Lobo e Zelma, assim como o prefeito Geraldo Pastana.

Por: N. Silva / Fone:  (93) 9194-4597

Deixe seu comentário aqui: