Ministério da Agricultura fiscaliza frigoríficos de Santarém

Agentes do Ministério da Agricultura farão auditoria em frigoríficos

Em Santarém apenas um frigorífico tem o SIF (Serviço de Inspeção Federal). Partindo desse fato, é que dentro de uma semana, todos os frigoríficos e órgãos responsáveis pela fiscalização sanitária e inspeção desses estabelecimentos passarão por uma auditoria abrangente que será coordenada pela Superintendência Federal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Um agente fiscal estará em Santarém para realizar esse trabalho, segundo informou Otávio Durans, diretor técnico do Mapa em Belém, que está na cidade para inspecionar as atividades portuárias de exportação nos portos da Companhia Docas do Pará (CDP) e Cargill.
Otávio Durans, diretor técnico, explica que o trabalho do Mapa é importante para atestar a qualidade dos produtos tanto do gado abatido nos frigoríficos, quanto dos produtos de lacticínios comercializados em Santarém pelos estabelecimentos credenciados. Ele explica que nem todos os frigoríficos do Município podem exportar o seu produto para outros estados brasileiros, pois não possuem o selo do Ministério da Agricultura, que lhe permite comercializar os produtos fora do Estado. “A maioria não tem o selo, só existe um frigorífico em Santarém com o selo do SIF”, completou, lembrando que há também estabelecimentos no Município que comercializam pescado e frango com o selo do Mapa.
Para ter o selo do SIF, o empresário ou comerciante deve apresentar um projeto detalhando toda sua atividade, relacionando os ambientes de sua empresa, que deve estar de acordo com a legislação vigente. O Mapa faz a inspeção no local e, se passar na análise do órgão, recebe o SIF. “Não é tão simples assim para obter este selo. Há uma série de exigências a serem cumpridas. Talvez por isso, sejam poucos os estabelecimentos com o SIF em Santarém”, destacou Otávio Durans.
Sobre a venda de gado abatido clandestinamente em Santarém, Otávio Durans disse que a fiscalização nos matadouros cabe à Adepará e também à Vigilância Sanitária. O Ministério da Agricultura só atua na inspeção dos estabelecimentos que possuem o SIF.
Vale ressaltar que carnes, presunto, salsicha, manteiga, leite e derivados, mel, peixe e enlatados; todos os produtos de origem animal comercializados devem ter garantia de qualidade estampada nos rótulos para serem comercializados. O selo do Serviço de Inspeção Federal (SIF), do Mapa, identifica os alimentos com procedência conhecida, registrados e inspecionados pelo governo.
Frigoríficos irregulares – Questionado pela reportagem sobre a possibilidade de frigoríficos que não possuem o SIF (Serviço de Inspeção Federal), estarem comercializando produtos para fora do Estado de forma irregular, o diretor técnico da Superintendência do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Otávio Durans, informou que há rigoroso controle dos órgãos que realizam a inspeção nas barreiras de saída dos produtos para exportação, portanto, esse tipo de procedimento não é possível, apesar das denúncias que o órgão tem recebido. “O ministério recebe algumas denúncias, mas nada foi constatado. Existem postos de fiscalizações e lá, nessas barreiras, existe um rígido controle da saída de produtos para outras regiões”, abreviou.
Ele explicou que somente frigoríficos com SIF podem exportar seus produtos para fora do Pará e, no caso de Santarém, apenas um desses estabelecimentos possuem o selo do órgão federal.
Por: Carlos Cruz

Deixe seu comentário aqui: