Pesquisadores descobrem sítios arqueológicos em Santarém

Pesquisadores vistoriam local onde pode ser sítio arqueológico

A descoberta de 23 novos sítios arqueológicos em Santarém, através do projeto “Análise das Sócio-cosmologias Amazônicas Pré-Coloniais” virou destaque no início deste mês em várias regiões do Brasil. Durante o 1º Simpósio de Arqueologia, realizado no início deste mês, na Faculdade de Ciências e Letras da Universidade do Estado de São Paulo (Unesp), arqueólogos, que atuam em Santarém, anunciaram a descoberta dos novos sítios arqueológicos ainda não explorados em várias áreas do entorno  do Município.
De acordo com os pesquisadores, os sítios arqueológicos foram descobertos tanto no interior quanto na área urbana de Santarém, onde o trabalho na região começou em 2006 com os serviços no sítio Aldeia, considerado um dos maiores sítios arqueológicos da Amazônia e o maior da região do Tapajós. Por ficar localizado na área urbana e cortar cerca de dois bairros, os pesquisadores destacaram que o Sítio Aldeia está sendo escavado em quintais de residências, fundos de estabelecimentos comerciais e jardins.
A pesquisadora Denise Maria Cavalcante Gomes reforça que o Sítio Aldeia mede 2 quilômetros de comprimento por 700 metros de largura, mas que pode ser maior e, que os primeiros resultados mostram que o local teve ocupação continua, até por grupos indígenas anteriores aos Tapajós ou Tupaiús. Para ela, as populações mais antigas teriam vivido na região por volta de 3 mil anos.
“Eu havia detectado 7 sítios em 2008 e agora surgiram mais 23. Na Amazônia, há dois indicadores fortes para a identificação de sítios: São a presença de terra preta e a de cerâmicas. Às vezes é possível ver a intervenção na superfície, sem necessidade de escavações,” diz Denise Gomes, destacando que o projeto para a descoberta de novos sítios arqueológicos em Santarém está sendo financiado pela Fapesp.
“Os novos sítios arqueológicos estão localizados em um quadrilátero de 20 por 25 quilômetros entre Santarém e Belterra, Município vizinho. Vamos escolher 4 sítios para estudar mais a fundo nos próximos meses”, adiantou.
DESCOBERTA – Uma moradora da Comunidade de Andirobal, localizada no planalto santareno, conta que descobriu um sítio arqueológico no quintal de sua residência. Segundo ela, vários artefatos da cerâmica indígena, como vasos, machadinhas e panelas de barro foram encontrados no terreno, que fica por trás da Escola João XXIII, na rodovia Santarém-Cuiabá (BR-163).
Por: Manoel Cardoso

Deixe seu comentário aqui: