José Alencar passa por momento mais difícil, diz médico

O vice-presidente José Alencar está passando pelo seu momento mais díficil, após ter sido submetido a uma cirurgia na tarde desta quarta-feira (22) para tentar conter uma hemorragia no abdômen, disse um dos médicos que o atendeu, Raul Cutait.

“É o momento mais difícil pelo qual ele está passando porque a doença vai ficando mais agressiva, as possibilidades de tratamento mais cerceadas e embora todos continuem lutando com extremo envolvimento e intensidade, tanto da equipe cirúrgica quanto ele e sua família, a gente percebe que a situação já não está mais tão tranquila, o que não quer dizer que esteja fora de controle”, disse o médico.

A cirurgia a que foi submetido José Alencar terminou após cerca de 3 horas, mas a hemorragia no abdômen que causou a internação não foi resolvida. A equipe médica verificou que os tecidos no caminho para chegar ao local da hemorragia estavam muito fibrosados (colados) e decidiram encerrar a operação. O vice-presidente foi transferido para uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e respira por aparelhos.

Os médicos concluíram que seria muito arriscado continuar com a cirurgia e decidiram que vão tentar controlar a hemorragia com medicamentos e bolsas de sangue. O vice-presidente havia interrompido o tratamento contra o câncer há mais de um mês.

Alencar foi internado por causa da grave hemorragia no abdômen. Ele recebeu transfusões de sangue. Ainda não se sabe o que causou a hemorragia. A hipótese mais provável é que o tumor contra o qual ele luta desde 2006 tenha invadido o intestino e provocado o sangramento.

Boletim médico divulgado pelo hospital às 21h30  informa que o vice-presidente foi submetido a uma cirurgia de urgência para conter “uma hemorragia digestiva grave atribuída a tumor sangrante no intestino delgado”.

“O paciente encontra-se em estado crítico, porém estável, e foi transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI)”, diz a nota (leia íntegra abaixo).

O quadro clínico do vice-presidente foi estabilizado assim que chegou ao hospital. Alencar interrompeu as sessões de quimioterapia há mais de um mês, devido a obstruções no intestino descobertas em novembro.

Ele  havia recebido alta do Sírio-Libanês na última sexta-feira (17). Estava internado desde 23 de novembro para tratar a obstrução intestinal decorrente de tumores no abdomem. No dia 27 de novembro, foi submetido a uma cirurgia, a décima sexta dele,  para retirada de parte do tumor e de parte do intestino delgado.

O vice-presidente passou alguns dias na UTI Cardiológica e começou a fazer sessões de hemodiálise depois que os médicos detectaram piora da função renal.

Boletim médico
Veja a íntegra do último boletim médico divulgado pelo hospital Sírio-Libanês:

“BOLETIM MÉDICO
22/12/2010
21h30

O Vice-Presidente da República, José Alencar, foi submetido a uma cirurgia de urgência para tratar uma hemorragia digestiva grave atribuída a tumor sangrante no intestino delgado.

Através de uma laparotomia exploradora, tentou-se chegar ao local do sangramento. Contudo, devido a intensas aderências entre as alças intestinais e a parede abdominal não foi possível abordar o tumor, conforme proposto.

O paciente encontra-se em estado crítico, porém estável, e foi transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

A cirurgia, realizada pelos Profs. Drs. Raul Cutait e Ademar Lopes, teve início no dia de hoje (22/12) às 17h00 e teve duração de 03 (três) horas.

As equipes médicas que o acompanham são coordenadas pelos Profs. Drs. Paulo Hoff, Raul Cutait, Roberto Kalil Filho, Paulo Ayroza Galvão, Ademar Lopes, David Uip e Miguel Srougi.

Dr. Antonio Carlos Onofre de Lira
Diretor Técnico Hospitalar

Dr. Paulo Ayroza Galvão
Diretor Clínico”

Luta contra o câncer
Alencar luta contra um câncer na região do abdome e já passou por mais de 15 cirurgias. Em julho de 2009,  foi submetido a uma operação motivada por uma obstrução intestinal causada por tumores abdominais.

Em setembro deste ano, o vice-presidente foi internado no mesmo hospital em razão de um edema agudo de pulmão. Em julho, por causa de uma crise de hipertensão, ficou hospitalizado e passou por um cateterismo. Em novembro, durante outro período de internação, sofreu um infarto.

Do G1, com informações da TV Globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *