Polícia investiga morte de médico em Santarém

Dr. Lindenbergh cometeu suicídio

O médico-cardiologista Lindenbergh Luiz Caldas da Silva, de 44 anos, morreu por volta das 15h30 da última terça-feira, 21, após cair do 15º andar do Residencial Casagrande, localizado na Avenida Anysio Chaves, no bairro Aeroporto Velho, em Santarém, Oeste do Pará. A Polícia Civil trabalha com a hipótese de que o médico tenha cometido suicídio.
Testemunhas informaram que Dr. Lindenbergh havia se dirigido ao prédio para efetuar a compra de um apartamento, porém, antes de chegar ao edifício Casagrande teria tido uma breve discussão com sua esposa, a também médica-cardiologista Ilmara Portela. Ao subir até o 15º andar teria se jogado do edifício.
Homens das polícias Civil e Militar estiveram no local fazendo as primeiras investigações. Minutos após a queda do médico, socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegaram ao local, mas não conseguiram reanimar o médico. O corpo de Dr. Lindenbergh foi removido por peritos do CPC. No 15º andar do edifício foram encontrados objetos pessoais do médico, como um óculos e um telefone celular.
O enfermeiro do Samu, Edinil Galúcio contou que quando a equipe de socorristas chegou ao local, o médico já se encontrava em óbito e, apresentando o corpo bastante machucado.

Dra. Ilmara, viúva do médico

Já o diretor da 16ª Seccional de Polícia Civil, delegado Germano do Vale destacou que quando soube do fato, pediu a remoção do corpo do médico e se dirigiu ao local do local do ocorrido, para fazer o levantamento do caso e dar os procedimentos ao Inquérito Policial. “Só vamos poder confirmar as causas da morte com a conclusão do Inquérito”, ressaltou.
DESCONTROLE – Uma fonte informou que há algum tempo Dr. Lindenbergh vinha tendo freqüentes ataques de descontrole, bebia muito e, que em alguns momentos espancava sua esposa, tendo recentemente tentado esganá-la dentro de seu veículo, motivos que levaram o casal a se separar constantemente. Ela, por sua vez, não agüentando mais as atitudes do marido e registrou um Boletim de Ocorrência na Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher (Deam).
Ainda, segundo a fonte, a atitude da esposa teria motivado o médico a ir até o edifício Casagrande comprar um apartamento, porém, quando chegou ao 15ª andar, na companhia de um colega de profissão, disse que iria se suicidar e, depois de uma tentativa frustrada do amigo de lhe impedir de tirar a própria vida, pediu perdão a Deus e se jogou, sem chances de sobrevivência.
O corpo de Lindenbergh Luiz Caldas da Silva foi transladado para Belém, onde moram seus familiares e onde foi velado e enterrado.
CONFIRMAÇÃO – Investigadores da Polícia Civil confirmaram que na manhã da última segunda-feira, 20, a médica Ilmara Portela procurou a Deam para registrar um Boletim de Ocorrência denunciando seu próprio marido por agressões físicas. Já na manhã de quarta-feira, segundo policiais civis, a delegada Márcia Rabelo iniciaria os procedimentos da denúncia contra o médico Lindenbergh, porém, um dia antes o acusado se suicidou.
CONDOLÊNCIAS E SOLIDARIEDADE – A Pró-Saúde, Corpo Clínico e todos os profissionais do Hospital Regional do Baixo Amazonas do Pará – Dr. Waldemar Penna, externaram, em nota assinada por Hebert Moreschi, a tristeza pela morte do médico cardiologista e intensivista. Dr. Lindenbergh fazia parte da equipe de médicos intensivistas da Unidade de Tratamento Intensivo Adulto (UTI) do HRBA.

O corpo do médico coberto por um lençol no térreo do prédio
Edificio Casagrande, local do suicídio

Por: Manoel Cardoso

Um comentário em “Polícia investiga morte de médico em Santarém

  • 25 de dezembro de 2010 em 18:01
    Permalink

    pode ser que sim, mas também pode ser que não.suicidios desse tipo sempre levantam suspeitas se são verdadeiros ou montados. como sempre, a policia deve perguntar: quem mais será beneficiado com este suícidio?

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *