UFOPA ganha cátedra de Ciência e Engenharia Ambiental

Foi assinado dia 17 de dezembro o acordo que oficializa a criação da cátedra de Ciência e Engenharia Ambiental na Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA). A assinatura foi realizada entre a Universidade, a Comissão Fullbright no Brasil, a Embaixada dos Estados Unidos e a empresa Alcoa durante o último dia do encontro “Amazônia: Desafio Brasileiro do Século XXI”, no Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia,

De acordo com José de Oliveira Aquino, pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação da UFOPA, a assinatura dessa cooperação trará grandes benefícios não só à instituição, como também à população local. “Nada é mais honroso do que, em menos de um ano de Universidade, realizarmos esse acordo. E nada mais lógico do que investir em pessoas em prol do benefício da Amazônia”, declarou o pró-reitor.

Com a iniciativa, pesquisadores e professores norte-americanos poderão ministrar seminários e cursos de graduação e pós-graduação na UFOPA. A cátedra terá duração inicial de cinco anos. A Comissão Fullbright, que promove intercâmbio educacional entre brasileiros e norte-americanos, vai proporcionar interação de conhecimentos, recrutando os pesquisadores americanos para a Universidade, além de acompanhar o andamento das atividades da cátedra.

Já a Alcoa, que opera uma mina de bauxita em Juruti, município do extremo Oeste do Pará, vai colaborar com a divulgação científica da cátedra no Brasil, acompanhar as atividades e o processo seletivo. Segundo Nilson Souza, Vice-Presidente de Produtos Primários da Alcoa América Latina e Caribe, cerca mais de 80% dos funcionários do empreendimento são da região. A ideia é estender a participação dos trabalhadores locais. “Para isso, precisamos do apoio da universidade local para que tenhamos mão-de-obra qualificada a trabalhar na Mina de Juruti”, informou Nilson. “Existe uma grande expectativa em torno dessa cátedra. Torcemos para que, juntos (Estado, empresas privadas, ONGs), possamos canalizar o conhecimento entre a população local e que encontremos o caminho necessário para estabelecer o bem-estar econômico e social da população”.

Importância da Cooperação Nacional e Internacional

Na ocasião, foi promovido o painel “A importância da Cooperação Nacional e Internacional”, com a participação de representantes da Alcoa, Fullbright, Associação Panamazônia e Instituto Butantan.

O intercâmbio entre brasileiros e americanos foi um ponto apoiado por todos os componentes da banca. “Do mesmo modo que oferecemos bolsas para brasileiros irem aos Estados Unidos, oferecemos também para americanos virem ao Brasil, sempre buscando equilibrar as oportunidades”, declarou Luiz Loureiro, Diretor Executivo da Fulbright Brasil.

A Universidade Federal do Oeste do Pará vai receber dois americanos em março do próximo ano, para ministrar aulas para os graduandos do curso de Letras.

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *