Sem previsão de alta, vice-presidente José Alencar segue internado em SP

A assessoria do Hospital Sírio-Libanês informou, na manhã desta segunda-feira (27), que o vice-presidente José Alencar continua internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A hemorragia não é registrada desde sexta-feira (24). O estado de saúde dele é considerado delicado e segue estável.

José Alencar durante visita do presidente Lula e de Dilma Rousseff na última quinta, dia 23 (Foto: Ricardo Stuckert)

O vice-presidente, ainda de acordo com informações do hospital, permanece com o objetivo de acompanhar a posse da presidente eleita, Dilma Rousseff, no dia 1º de janeiro, em Brasília. Não há previsão de alta.

Alencar foi internado na última quarta-feira (22) por causa de uma hemorragia intensa, o que o levou a perder dois litros de sangue. O sangramento foi controlado com medicamentos no início da madrugada de quinta.

Assim que chegou ao hospital, o vice-presidente foi levado à sala de cirurgia. A operação foi iniciada, mas os médicos não conseguiram estancar a hemorragia. Por este motivo, ele foi encaminhado a UTI para receber antibióticos, plasma, plaquetas e transfusão de sangue.

Visitas
Neste domingo (26), o ministro da Fazenda, Guido Mantega, visitou Alencar e se disse “esperançoso” sobre a presença de Alencar na posse de Dilma Rousseff, no próximo dia 1º. “Não é uma opinião médica, mas pela lucidez e pela articulação das palavras, eu acho que ele vai ter condições de estar lá”, afirmou Mantega, que ficou cerca de meia hora com o vice-presidente.

O ministro afirmou que Alencar se recupera bem. “Ele quer concluir a missão dele [participar da posse] e acho que ele tem condições porque está se recuperando”, disse Mantega.

Na quinta-feira (23), Alencar recebeu a visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidente eleita Dilma Rousseff. “Espero estar lá [na posse], e que os médicos me liberem para tomar um golinho”, teria dito Alencar para Lula e Dilma, de acordo com a assessoria do hospital.

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, visitou o vice-presidente nesta sexta-feira. “Eu o encontrei muito bem disposto, conversando. Não queria deixar a gente sair do quarto da UTI onde está internado”, disse Kassab, que estava acompanhado do vice-governador Guilherme Afif Domingos. “Acho que o Brasil inteiro torce por isso [na posse], que ele esteja em condições de realizar um sonho”, comentou Afif.

Hemorragia
Internado desde quarta-feira (22), o vice-presidente luta contra as complicações do câncer na região de abdome.

Na tarde deste domingo, o cirurgião Raul Cutait, que integra a equipe que acompanha José Alencar, disse aos jornalistas que o quadro clínico do vice-presidente segue estável, ratificando as informações passadas mais cedo pela assessoria do Sírio-Libanês. Alencar também não está fazendo hemodiálise.

A informação divulgada pela assessoria na manhã deste domingo dizia que Alencar continuava estável e sem sangramento.

O médico Roberto Kalil Filho, um dos responsáveis pelo tratamento, afirmou no sábado (25) que ainda não havia como saber se Alencar poderá estar na posse de Dilma Rousseff. “O desejo dele é realmente ir à posse. Ele fala a todo minuto isso”, disse. “Se ele estiver estável, vai à posse por algumas horas e volta”, disse o médico.

Luta contra o câncer
Alencar luta contra um câncer na região do abdômen e já passou por mais de 15 cirurgias. Em julho de 2009, foi submetido a uma operação motivada por uma obstrução intestinal causada por tumores abdominais.

Em setembro deste ano, o vice-presidente foi internado no mesmo hospital em razão de um edema agudo de pulmão. Em julho, por causa de uma crise de hipertensão, ficou hospitalizado e passou por um cateterismo. Em novembro, durante outro período de internação, sofreu um infarto.

Glauco Araújo Do G1, em São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *