Alencar fará hemodiálise após exame para encontrar hemorragia

Boletim médico divulgado pelo hospital Sírio-Libanês, no início da tarde desta terça-feira (28), informa que o vice-presidente será submetido a uma hemodiálise após o exame de arteriografia (radiografia das artérias), que vai permitir a localização exata da hemorragia no intestino de Alencar.

O vice-presidente está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) desde quarta-feira (22) por causa de uma hemorragia intensa, o que o levou a perder dois litros de sangue. Não há previsão para que Alencar saia da UTI.

O sangramento, inicialmente, foi controlado com medicamentos no início da madrugada de quinta-feira (23). Segundo a equipe médica, Alencar segue em estado considerado delicado e estável.

O médico Paulo Hoff, que integra a equipe que acompanha José Alencar, disse na manhã desta terça-feira, que Alencar está recebendo transfusão de sangue regularmente. “Esse é um dos problemas que o paciente tem de enfrentar por conta da hemorragia. Houve dias que o sangramento parou, mas vai e volta. A hemorragia está melhor do que quando ele [Alencar] chegou ao hospital. Como o sangramento pode voltar a acontecer, optamos por esse procedimento mais invasivo, mas sem riscos ao paciente.”

A arteriografia, segundo Hoff, “é um procedimento parecido com o cateterismo. O paciente é sedado e poderemos acompanhar o contraste injetado e saber onde está o sangramento, que é intermitente e pode provocar outros problemas médicos.”

Leia abaixo a íntegra do boletim:

BOLETIM MÉDICO
28/12/2010
13h45

O Vice-Presidente da República José Alencar permanece internado na UTI Cardiológica do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

O paciente voltou a apresentar sangramento intestinal intermitente e será submetido a uma arteriografia (radiografia das artérias) para localização da hemorragia e tentativa de contê-la. Após o procedimento, o vice-presidente será submetido a nova sessão de hemodiálise.

Seu quadro clínico permanece estável.

As equipes médicas que o acompanham são coordenadas pelos Profs. Drs. Paulo Hoff, Raul Cutait, Ademar Lopes, Roberto Kalil Filho, Paulo Ayroza Galvão, Yana Novis, David Uip e Miguel Srougi.”

A nota é assinada pelo diretor-técnico hospitalar Antonio Carlos Onofre de Lira e pelo gerente de relacionamento médico, Antonio Eduardo Antonietto Júnior.

Glauco Araújo Do G1, em São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *