Mãe diz que não queria matar bebê

Delegado Mário Bermejo conta: mãe queria que vizinho achasse o bebê (Foto: Reprodução/ TV RBA)

A jovem Elinaura Nascimento dos Santos, 20 anos, acusada de ter jogado o filho recém-nascido por cima de um muro de quase dois metros de altura no dia do Natal, teve alta da Santa Casa de Misericórdia, por volta das 12h de ontem (28) e prestou depoimento à polícia no final da tarde de ontem.

Durante o depoimento, Elinaura disse ao delegado que investiga o caso, Mário Bermejo, da Seccional da Pedreira, que não tinha intenção de matar o filho. “Ela afirmou que não queria machucar a criança, disse que estava com medo da reação da família e quis deixar o bebê na casa do vizinho, pois sabia que ele era um homem bom e iria cuidar bem da criança”, contou o delegado.

Diário Online

A mulher explicou ao delegado que se seu plano desse certo, ela não iria confessar que era mãe do bebê. “A esperança dela era que o vizinho encontrasse a criança e em seguida a criasse como se fosse seu filho. Como morava perto de onde trabalhava, ela ia acompanhar o crescimento da criança de perto, sem assumir que o mesmo era seu filho”, detalhou Bermejo.

Elinaura voltou a dizer que estava arrependida e que iria lutar pela guarda da criança. “Ela disse que se não ficar com o bebê, vai fazer de tudo para que a mãe fique com a criança, mas isso agora vai depender da justiça”, ressaltou o delegado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *