Correios relançam editais para 10 mil vagas

Passadas as festas de fim de ano, é hora de os candidatos a uma vaga no serviço público retomarem os estudos. Apesar do anúncio de que o governo vai adiar a realização de concursos e nomeações entre 4 e 6 meses para economizar recursos, o ano de 2011 promete ser farto. A previsão é que sejam abertas mais de 220 mil vagas em todo o Brasil, em órgãos federais, estaduais e municipais. Com tempo, os candidatos poderão se dedicar, consolidar conhecimentos e conquistar mais pontos para a aprovação. Para quem tem pressa, hoje, há pelo menos 35 concursos federais e estaduais em andamento que, juntos, oferecem 4.022 postos efetivos para todos os níveis de escolaridade (confira quadro).

Se somadas as chances do cadastro de reserva da Cobra Tecnologia S.A, empresa ligada ao Banco do Brasil, o número de oportunidades sobe para 7.494. Os salários em todos os certames variam de R$ 510 a R$ 16,8 mil. Entre os destaques está o concurso da Petrobras, que oferece 838 vagas de níveis médio, técnico e superior, com salários iniciais entre R$ 2,3 mil e R$ 6,2 mil. Os interessados podem se inscrever entre 10 e 27 de janeiro por meio da página www.cesgranrio.org.br.

Na capital do país, a Procuradoria-Geral do Distrito Federal (PGDF) oferece 69 postos, além de cadastro reserva, para cargos de níveis médio e superior. Os novos servidores vão ganhar entre R$ 2,5 mil e R$ 4,5 mil. Já a Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag/DF) está com dois concursos abertos para preencher, ao todo, 95 vagas e também constituir um cadastro de reserva. Os salários no órgão chegam a R$ 16,8 mil, para auditores tributários.

Senado
No nível federal, o certame mais esperado é o do Senado Federal, que já aprovou a abertura de 180 vagas e deve lançar edital no segundo semestre. Conforme o quadro de remuneração do órgão, somadas as gratificações, os salários iniciais previstos para técnicos, analistas e consultores são bastante atraentes: R$ 13,2 mil, R$ 17,4 mil e R$ 22,6 mil, respectivamente. Ainda neste mês, os Correios lançarão novos editais, desta vez por estado, com10 mil postos, informa o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo.

“O ano de 2011 será dos concursos. Mas, se quiserem passar, os candidatos precisam começar a se preparar agora”, alerta a coordenadora do IMP Cursos, Taís Lira. A bióloga Janaína Crisóstomo Rodrigues, 28, segue o conselho. Ela não parou durante as festas de fim de ano. Enquanto aguarda nomeação no cargo de professora do governo do Distrito Federal, dedica-se durante 10 horas, todos os dias, aos estudos.“Cansei de ver amigos sendo demitidos na iniciativa privada. Quero ter estabilidade para me planejar e poder comprar um carro ou apartamento.”

Presidente da Vestcon e da Associação Nacional de Proteção e Apoio aos Concursos (Anpac), Ernani Pimentel diz que os candidatos não podem perder o ritmo. “Os alunos precisam se preparar, porque é muito difícil ser aprovado com apenas um ou dois meses de estudos. Mesmo que os editais demorem um pouco, as provas serão realizadas em 2011.” (Colaborou Josie Jeronimo)

Abril ou maio
Durante a análise do Orçamento de 2011, em dezembro, o vice-líder do governo, deputado Gilmar Machado (PT-MG), disse que a administração pública só deve começar a abrir seleções e nomear aprovados a partir de abril ou maio. A seu ver, os recursos não executados na ampliação da folha de pagamento servirão para que os governistas criem o chamado colchão de segurança do primeiro ano do governo de Dilma Rousseff. (CB)

Portal na Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *