Simão Jatene não admitirá disputas internas

Na primeira reunião com o secretariado e presidentes de órgãos, ontem pela manhã, antes da cerimônia oficial de posse, o governador Simão Jatene mandou uma mensagem clara aos integrantes da equipe de governo. Quer a união de todos prevalecendo sobre os interesses partidários de cada um. O planejamento será feito de forma que o cenário seja o melhor possível para um mandato superior aos quatro anos iniciais de governo. Para isso, o recado dado é que cada um controle as próprias vaidades políticas.

“Continuem tendo a paixão pelos respectivos partidos, mas vamos colocar essas coisas num patamar menor que o compromisso que se deve ter com o Estado. Somos poucos. Se nos dividirmos, seremos fracos. Temos de nos constituir em uma equipe. Não dá para transformar cada órgão em um feudo. Essa é a fórmula do fracasso. Entendo a vaidade e a competição, desde que não cheguem a prejudicar de forma grave o projeto coletivo”, disse o governador.

A reunião, segundo Jatene, serviu para traçar o que chamou de ‘linha de base’, que contém os princípios gerais para uma ação conjugada e coordenada da equipe de governo. “Precisamos saber qual é o ponto de partida. Se não sei isso, não saberei onde quero chegar”, afirmou Jatene, que garantiu ainda ser o atendimento à população carente a prioridade para o novo governo.

“É quem mais contribui e quem menos tem retorno”, disse aos novos secretários, para em seguida lançar uma pergunta retórica. “Algum de vocês já precisou ser atendido no Pronto-Socorro? Já foi em uma delegacia?”. Ninguém se manifestou.

LONGO PRAZO

O governador deu a entender que os planos políticos são de longo prazo. “Quatro anos pode ser muito tempo, mas pode ser muito rápido também. Para as carências e demandas do Estado, quatro anos é pouquíssimo tempo. Esse talvez seja o maior desafio de nossas vidas. Nosso tempo é muito curto para perdermos com revanchismo. Não temos tempo a perder, porque essa talvez seja a última oportunidade de nossa geração transformar esse Estado”.

Jatene disse ainda que pretende fazer um governo ‘pedagógico’. “Teremos que ser pedagógicos pelo exemplo, trabalhando em equipe e com transparência”.

Em relação à imprensa, afirmou que quer que ela seja ‘parceira, mas exercendo a vigilância’.
A reunião de Jatene com o secretariado foi feita no auditório do Centro Integrado de Governo, o CIG. A intenção inicial era dar posse coletiva aos secretários e presidentes de órgãos numa cerimônia rápida e simples e só depois reunir com a equipe de governo. O plano original foi alterado, com a posse sendo transferida para o final da tarde, no Hangar Centro de Convenções.

Diário do Pará

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *