Esperança de uma política mais igualitária para o futebol do Pará

O Governador Simão Jatene, em entrevista ao “Bom Dia Pará”, telejornal da TV Liberal, desta segunda-feira (03/01) deu a entender que a descarada política de favorecimento à Remo e Paysandu irá mudar em seu Governo.

Questionado quanto o que o novo Governo fará em relação à famosa dupla, o Governador assegurou que não pode desenvolver uma política específica para os dois e sim para todo o futebol paraense.

A fala do Governador se coaduna com os discursos de inconformismo dos Deputados Alexandre Von e Ítalo Mácola, entre outros, em relação à distribuição da verba de patrocínio/transmissão feita pelo Governo Ana Júlia que repassava aos dois “titãs” mais de R$1.400.000,00 (para cada) e para os demais menos de R$150.000,00 por ano.

Não sendo jogo de cena, começa bem o novo Governo, já que deixa de promover esta absurda desigualdade.

Outra notícia importante para o mundo esportivo foi nomeação dos novos condutores da SEEL, que neste Governo deve voltar a se chamar SECRETARIA EXECUTIVA (sai o termo “DE ESTADO”) DE ESPORTE E LAZER. Assume a pasta o vereador e ex-Prefeito de Belém, Sahid Xerfan, tendo como Adjunto o Eng. Civil e Gestor Esportivo Christian Costas. Não conheço o perfil em matéria esportiva do Titular, contudo, o Adjunto tem lastro principalmente junto ao Paysandu aonde chegou a desenvolver um sério trabalho de marketing.

De qualquer forma, segue a tradição da SEEL ser comandada por bicolores, pois com exceção do Secretário Albertinho Leão (não me recordo em relação a Drª. Lúcia Penedo), desde o Secretário José Ângelo Mirando, só deu papão.

A expectativa agora gira em torno de como se dará o apoio do Governo do Estado ao Campeonato Paraense, uma vez que o Contrato de 05 anos assinado com o Governo Ana Júlia foi denunciado pela FPF e até o momento não se houve falar em qualquer substituto ao referido compromisso.

De toda sorte, os resultados dos dois últimos Campeonatos em termos de audiência da FUNTELPA, via TV Cultura, foram extremamente expressivos para serem ignorados pelo novo Governo. Resta-nos esperar e torcer.

Por André Cavalcante

Torcedor, Diretor do São Raimundo e Advogado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *