Jatene diz herdar dívidas de R$ 750 milhões

Jatene diz que fará levantamento da situação financeira do Estado (Foto: Marcelo Lelis)

O novo governo do Pará está preocupado com as dívidas deixadas pela administração da petista Ana Júlia Carepa. Os primeiros cálculos estimavam pagamentos a serem feitos que somavam cerca de R$ 400 milhões. Nesta semana, a estimativa quase dobrou. Em entrevista ontem à TV Record, o governador Simão Jatene disse que a dívida pode chegar a R$ 750 milhões. Nesse valor estariam inclusos serviços como fornecimento de combustível, água e telefone, e diversos outros débitos.

Na entrevista, Jatene disse que a cada dia surge “uma surpresa desagradável”. Reforçou que não haverá “devassa ou revanchismo”, mas disse que “o governo precisa fazer esse levantamento da situação financeira do Estado”. “Nós precisamos saber de onde estamos partindo”, reiterou o governador, para dar início ao planejamento das ações.

Ontem (4), Jatene determinou que dirigentes de órgãos públicos façam, nos próximos dias, o levantamento para subsidiar as ações do novo governo. Todos os já empossados receberam do governador Simão Jatene um questionário com 14 itens que devem ajudar a traçar um retrato da situação financeira de cada pasta.

Devem ser levantadas as despesas realizadas e não empenhadas, dívidas com água e luz, inadimplência com previdência e situação de temporários, além de um levantamento de imóveis alugados em uso ou desocupados. “Descobrimos que há casos de imóveis locados e sem uso”, explicou o secretário de Comunicação do governo, Ney Messias Júnior.

Após esse levantamento, o governo poderá ter dados reais sobre a dívida do Estado e, segundo Messias, a partir daí, será elaborada a agenda mínima do governo, um documento onde Jatene pretende planejar as obras, programas e serviços que serão prioritários neste mandato.

O secretário admite, contudo, que o governo já trabalha com a possibilidade de não conseguir reunir todas as informações e, para esses casos, o plano B será publicar um edital chamando os credores do Estado a se apresentarem e, a partir daí, analisar os pagamentos.

Uma das preocupações do atual governo é avaliar as condições de cada órgão para ter uma idéia da evolução dos novos administradores. Em relação à estrutura física, por exemplo, a Secretaria de Comunicação promete criar uma página onde serão postadas fotos com a situação atual dos prédios recebidos.

EQUIPE

Nesta primeira semana, Jatene continua o trabalho de montagem da equipe de governo. Apenas metade dos cargos de chefia já está preenchida. Ontem, ele definiu novos nomes. O ex-presidente da Fundação Cultural de Belém, Heitor Pinheiro, será o novo titular do Instituto de Artes do Pará; a artista plástica Dina Oliveira irá para a Fundação Curro Velho e a médica Luciana Maradei será a presidente do Instituto de Hemoterapia. Jatene decidiu também efetivar o atual subcomandante do Corpo de Bombeiros, coronel Cláudio Sarmanho da Costa. Até o final da semana, novos nomes devem ser divulgados.

Diário do Pará

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *