Mercado demanda mais açúcar e etanol

O Brasil vive um momento de crescimento na produção tanto de cana-de-açúcar, quanto de etanol e de açúcar, resultado da demanda cada vez maior por esses produtos. A afirmação foi feita pelo secretário de Produção de Agroenergia do Ministério da Agricultura, Manoel Bertone, durante o anúncio do terceiro e último levantamento da safra 2010/2011 de cana-de-açúcar. Segundo os números da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção de cana moída pela indústria sucroalcooleira em 2010 chegou ao recorde de 624,99 milhões de toneladas. Desse total, 53,8% (336,2 milhões de toneladas) foram destinados à produção de 27,7 bilhões de litros de etanol e 46,2% (288,7 mil toneladas) para o açúcar, que chegou a 38,7 milhões de toneladas.
“Nós tivemos um mercado mundial de açúcar que demandou produção adicional do Brasil. Diversos países demandaram mais desse produto, que é indispensável para a alimentação humana”, destaca o secretário Manoel Bertone. Ele explica que o Brasil conseguiu responder à procura, abastecendo o mercado internacional, com preços bastante atrativos para o produtor brasileiro, além de manter o abastecimento interno. Para o secretário, mesmo com a necessidade de suprir essa demanda, o setor conseguiu se equilibrar, o que fez com que o consumidor não sentisse, diretamente, o aumento de preços tanto de açúcar quanto de etanol.
A produção de etanol também foi suficiente para atender a demanda interna. Do total de 27,7 bilhões de litros produzidos na safra 2010/2011, 19,6 bilhões de litros são do tipo hidratado (o que é usado diretamente nas bombas dos postos de gasolina) e 8,1 bilhões do anidro (utilizado na mistura à gasolina). “No que se refere ao etanol, a produção também cresceu e, principalmente, a produção foi  suficiente para atender a mistura até o início da próxima safra nos índices de 25%”, destaca o secretário. Ele lembra que o carro flex é um instrumento importantíssimo para equalizar esses pontos de consumo, já que o consumidor tem a opção de migrar para outro tipo de combustível quando achar que não compensa abastecer seu automóvel com etanol.
Bertone também destaca a importância dos investimentos privados para o fortalecimento do setor. Para ele, a iniciativa privada vem respondendo aos estímulos do mercado com o aumento de investimento. “Tivemos uma crise internacional em 2008 que freou um pouco esses investimentos, porém, o setor já está retomando as aplicações, que hoje são fundamentais para o seu sucesso”. O aumento de investimento no setor é a saída, pois a demanda, cada vez maior por produtos como açúcar e etanol, exige isso, fazendo com que o mercado seja o fator que vai fazer com que esse setor se desenvolva mais e melhor.

Do: RG15

Um comentário em “Mercado demanda mais açúcar e etanol

  • 13 de abril de 2018 em 10:49
    Permalink

    Prezados, bom dia!

    Meu nome é Marcos. Sou da empresa DUO. Com 26 anos de experiência em Robótica apresentamos uma nova tecnologia de Robô de CHAPISCO com eletrodos para usinas.
    Nosso Robô já rodou com sucesso nesta safra de 2017 em dois grupos e agora queremos expandir os testes para outros. Por gentileza encaminhar esse email para a pessoa responsável. Caso seja do interesse fazer uma apresentação e proposta para 2018 me avise. Em nosso site há varios vídeos http://www.duo.com.br

    Atenciosamente
    Marcos Calebe
    (19) 98182-9096

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *