Curso de Física Ambiental da UFOPA é aprovado pelo MEC

O curso de Licenciatura em Física Ambiental da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA) foi aprovado com conceito “3” pelo Ministério da Educação (MEC), por apresentar “um perfil satisfatório de qualidade”, como mostra avaliação realizada em dezembro do ano passado pelos professores Sérgio Luiz Garavelli (UCB-DF) e Alejandro Lopez Castillo (UFSCar). Três aspectos foram avaliados pelo MEC, que utiliza pontuação de zero a cinco: a organização didática pedagógica do curso, que recebeu conceito “3”; o corpo docente, com nota “4”; e as instalações físicas, com conceito “2”.

Com este resultado, o curso deverá ser reconhecido pelo MEC nos próximos meses. “O curso foi aprovado com algumas recomendações”, explica o Diretor de Ensino da UFOPA, Prof. Carlos Machado, que também é docente do programa de Física Ambiental. Segundo Machado, a avaliação é positiva, na medida em que aponta as principais falhas tanto do projeto pedagógico do curso quanto da instituição. “Vamos fazer os ajustes pedagógicos sugeridos pelo MEC para harmonizar o funcionamento do curso aos parâmetros exigidos”.

Criado pelo Conselho de Ensino Pesquisa e Extensão da Universidade Federal do Pará (UFPA), através da Resolução n.º 3.381, de 29 de dezembro de 2005, o Curso de Licenciatura em Física Ambiental destina-se à formação de profissionais com conhecimentos científicos embasados na física e articulados com áreas correlatas, necessárias para um abrangente entendimento dos processos sistêmicos naturais do meio ambiente, em particular da Amazônia.

Atualmente o curso possui 109 estudantes regularmente matriculados e nove professores vinculados diretamente ao curso, todos em regime de dedicação exclusiva. Cerca de 40 alunos das turmas de 2005 e 2006 já concluíram o curso e esperam pela obtenção de diploma reconhecido pelo MEC. “Esse resultado é importante porque assegura todos os direitos dos alunos, inclusive dos que já concluíram o curso”, afirma a diretora do Instituto de Ciências da Educação (ICED), Profa. Fátima Lima. “Este é o primeiro curso reconhecido da UFOPA”.

Avaliação – Com relação à organização didática pedagógica, foram avaliados os conteúdos curriculares, metodologia e objetivos do curso, além de outros aspectos, como número de vagas, perfil dos egressos e atendimento ao discente. De acordo com a avaliação do MEC, a proposta pedagógica contempla a realidade local onde o curso é ofertado, assim como o perfil dos ingressantes. “A implementação do curso demonstra suficiente atendimento aos objetivos propostos e expressa os compromissos institucionais em relação ao ensino”, afirma o relatório, que também recomenda a melhoria do atendimento ao discente e o aumento de carga horária de algumas disciplinas.

Na avaliação do corpo docente, que obteve a maior nota, destacam-se “o engajamento dos professores, no sentido de contribuir com a melhoria do plano pedagógico, e a dedicação dos mesmos aos alunos do Curso”, além do corpo técnico-administrativo, que, segundo o relatório, “é composto por profissionais com formação e perfil adequado às demandas da instituição e do curso”. O desafio, segundo a avaliação realizada, é aumentar a produção científica do corpo docente, considerada ainda “incipiente”, devido, entre outros fatores, à falta de condições adequadas de trabalho, como salas para os professores, aspecto também destacado na avaliação sobre as instalações físicas do curso. Há ainda necessidade de melhorias e de maior investimento no Laboratório de Ensino em Física, considerado, pelos avaliadores, “pequeno e insuficiente para as atividades a que se destina”, e na biblioteca, por não atender de maneira suficiente às principais demandas dos alunos.

ASCOM/UFOPA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *