Briga entre vizinhos quase acaba em sangue e morte

Divaneide na briga

Uma briga entre vizinhos, motivada por um saco de lixo que foi colocado na porta da casa de um deles, por pouco não termina em tragédia. Aconteceu no bairro do Uruará, na terça-feira à noite, quando a senhora Maria Divanide de Sousa Silva, moradora no Beco Paraíso, casa número 321, foi reclamar com seu vizinho conhecido pela alcunha de “Raimundo Churrasquinho”, que havia colocado um saco de lixo na porta de sua casa. “Raimundo Churrasquinho” ficou irado com a situação.

Fatos – Maria Divanide estava em sua casa junto com seu esposo, quando altas horas da noite percebeu que seu vizinho sorrateiramente colocava um saco cheio de lixo, restos de comida e até carne estragada na porta da casa dela. Foi, então, que ela, brechando o vizinho insolente, achou de abrir a porta de sua casa e chamar a atenção do Raimundo. Ele não gostou e junto com sua esposa resolveram desacatar dona Maria Divaneide, chamando ela de safada, vagabunda, e ainda por cima ameaçando-a de morte, na frente do esposo: “Vagabunda, vara que eu vou te matar, eu já matei um e prá matar outro não custa nada”, segundo ela contou ao delegado Djalma Pereira, na Seccional de Polícia Civil, de Santarém. Curioso é que ele, o mau vizinho, portava um revólver.

Revoltada com a atitude do vizinho e com medo de morrer, Maria Divaneide contou ao delegado Djalma o ocorrido e a ameaça de morte que recebeu de “Raimundo Churrasquinho” que queria fritar a vizinha com bala de revólver.

Izaias, carroceiro foi ameaçado de morte

Carroceiro invejoso tenta matar o vizinho – Outra pessoa também tentou matar seu vizinho, mas desta vez tudo indica que o motivo tenha sido inveja. Foi no bairro do Jaderlândia, quando o carroceiro izaias Bezerra dos Santos, deficiente físico, morador na rua E, qudra 23, lote 9, comprou um cavalo novo, batizado de “Saudade”. Parece que Abraão, morador na Rua C, também no bairro Jaderlância, seu ex-companheiro de profissão não gostou muito da situação, quem sabe com dor de cotovelo, resolveu ameaçar Izaias de morte.  Abraão, parece disposto a usar seu olho de seca pimenteira prá cima do Izaias, que arrumou um é de Tajá e outro de arruda, para colocar na carroça e no seu cavalo “Saudade”. Mesmo contando com proteção do sobrenartural, Izaias resolveu contar o caso para o delegado Djalma Pereira e pedir também proteção policial para sua vida.

Por: Carlos Cruz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *