Pesquisadores investigam Ovnis no Pará

Um morador de 32 anos, da Vila do Pesqueiro, afirma ter testemunhado, um objeto redondo pousar na terra

Mais uma vez pesquisadores que investigam a aparição de Objetos Voadores não Identificados (Ovnis) no país voltam suas atenções para o Estado do Pará. Moradores da ilha do Marajó, ilha de Cotijuba e distrito de Icoaraci fizeram relatos detalhados da aparição daquilo que, segundo eles, seriam disco voadores. Os depoimentos chamaram a atenção da Exo-X, um grupo de pesquisas ufológicas de São Paulo, que enviou três ufólogos para essas localidades para averiguar a veracidade dos fatos. Os três pesquisadores – de São Paulo, Santarém e do Maranhão – chegaram dia 7 de janeiro no Marajó, onde passaram quatro dias, e se surpreenderam com o que viram e ouviram.

Um morador de 32 anos, da Vila do Pesqueiro, afirma ter testemunhado, no ano passado, um objeto redondo pousar na terra. No dia seguinte, o solo onde este Ovni teria aterrissado estava queimado. Outras pessoas da região confirmaram a aparição. O que causou mais curiosidade nos ufólogos foi o fato da área indicada como o local onde isso teria acontecido ter se tornado improdutiva. ‘A planta não cresce. Você percebe que a terra está muito seca. Isso deve ter ocorrido por causa de alguma energia de intenso calor. Algum aparato deve ter liberado no local algum tipo de energia, não sei se radiológica’, declarou Paulo Aníbal, da Exo-X.

Outra coisa curiosa, diz Aníbal, é que as testemunhas diziam que o objeto em questão tinha formato de ‘arrraia’ e apresentava uma luz muito forte. ‘É um relato muito interessante’. Para descobrir mais sobre o fenômeno que chamou a atenção dos moradores da Vila do Pesqueiro, os pesquisadores coletaram amostras de terra e plantas queimadas. ‘A gente brinca que ali é uma cena de crime’, conta Paulo Aníbal. O material deverá passar por laboratório.

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *