Crime ocorrido há 11 anos em frente à danceteria vai à júri popular

Júri havia sido prorrogado em outubro de 2010

O assassinato de Claudivaldo Carvalho Júnior, em 22.07.2000, quando este tinha apenas 20 anos, será julgado nesta terça-feira, 18.01.2011, pelo Tribunal do Júri de Santarém. O réu é Wilson Jorge Neves Diniz, hoje com 31 anos, e que é foragido da Justiça. Há informações de que se encontra em Manaus, mas até hoje não foi localizado pela polícia daquele Estado.

Os dois jovens se enfrentaram duas vezes na mesma noite do crime, sendo a primeira vez num bar próximo à boate Ar Livre onde teriam ocorrido ameaças, e depois em frente à danceteria Standart’s, onde o crime se consumou. Há duas versões sobre o enfrentamento: uma de que o pivô da briga teria sido a vítima e outra de que o réu foi quem provocou a briga. Os motivos, entretanto, não ficaram muito claros. Wilson responderá ao crime de Homicídio Qualificado, podendo receber condenação de 12 a 30 anos de prisão.

Esse júri deveria ter acontecido em outubro de 2010, mas o réu, que teria dito ao seu advogado que compareceria ao ato, não veio e nem deu qualquer informação. Ele será julgado, agora, à revelia pelos jurados da 10ª Vara Penal, sob a presidência do juiz Gérson Marra Gomes. A acusação estará a cargo do promotor público Rodrigo Aquino Silva e a defesa com o advogado e poeta Eduardo Fonseca (presidente da ALAS).

Jota Ninos

notapajos.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *