DNIT cobra agilidade na pavimentação da BR-163: “A obra é para 2011”

"Obra é para 2011, deve estar concluída até dezembro"

O diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (DNIT), Luiz Antonio Pagot, reuniu-se com representantes de 21 empresas envolvidas na pavimentação da BR-163 entre Guarantã do Norte, em Mato Grosso, e Santarém, no Pará. E deu um recado firme: a obra é para 2011. Ou seja, deve estar concluída até dezembro. Pagot cobrou um melhor desempenho das empreiteiras

“Esse é o momento de as empresas apresentarem eventuais dificuldades, para encontrarmos soluções e garantirmos a conclusão dentro desse novo prazo” – disse. Na primeira semana de fevereiro, um Grupo de Trabalho da autarquia visitará a rodovia e as instalações das empreiteiras a fim de fiscalizar as obras e dirimir dúvidas sobre projetos e execução da recuperação do passivo ambiental.

Entre os assuntos discutidos, destaque para a apreciação da implantação inicial das obras, bem como o detalhamento da revisão em função de quantitativos, da distância de jazidas e da alteração de insumos. Além disso, foram avaliados os cronogramas de implantação e as exigências quanto ao licenciamento e programas básicos ambientais.

Outro tema importante foram as soluções possíveis para manter o ritmo de trabalho adequado durante o inverno amazônico, época de chuvas que se estende de dezembro a abril.

O DNIT está asfaltando 1.055 quilômetros da BR-163 entre Mato Grosso e Pará. Para isso, são investidos mais de R$ 1 bilhão. A pavimentação da rodovia, aberta na década de 1970, vai ajudar a escoar a produção agrícola (principalmente de soja) daquela região, estimada em quase 30 mil toneladas por ano.

Mais do que crescimento econômico, as obras causarão impacto direto na vida das mais de dois milhões de pessoas que moram na área de influência da rodovia. Por isso, a preocupação com o meio ambiente é um dos principais elementos do empreendimento: só nos programas ambientais o DNIT investe R$ 70 milhões, entre ações compensatórias e de controle do entorno da rodovia.

Portal na Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *