Florestas do Pará serão licitadas

No Pará, as novas áreas para concessão estão na região de influência da BR-163 (que liga Cuiabá a Santarém)

O governo federal está preparando a licitação de mais de oito mil quilômetros quadrados de florestas na Amazônia. O Serviço Florestal Brasileiro (SFB), responsável pela concessão de florestas públicas, deve licitar em 2011, áreas para exploração controlada de mata nativa na região.

O órgão está preparando editais para concessão de lotes nas florestas nacionais de Crepori, Altamira e Saracá-Taquera, no Pará, e Jacunda, em Rondônia.

No Pará, as novas áreas para concessão estão na região de influência da BR-163 (que liga Cuiabá a Santarém), conhecida pelos altos índices de desmatamento ilegal, e na Calha Norte (faixa de fronteira da Amazônia brasileira), ainda bastante preservada. O processo está na fase de avaliação das sugestões apresentadas pelas populações locais durante as audiências públicas.

Atualmente, o Serviço Florestal tem um edital aberto de concessão de 210 mil hectares na Floresta Nacional do Amana, no Pará. As empresas interessadas podem se inscrever na licitação até o dia 23 de fevereiro.

Nas áreas de floresta licitadas, as espécies de árvores exploradas são definidas por um plano de manejo e a retirada é feita com base em um sistema de revezamento. O empresário divide a área em pequenos lotes e explora um de cada vez, para que a parte derrubada possa se regenerar enquanto os outros lotes vão sendo explorados. O plano de manejo é fiscalizado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e por auditorias independentes periódicas.

Diário do Pará, com dados da Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *