Bocão Ed. n° 817

EDUCAÇÃO
A 5ª Unidade Regional de Educação (5ª URE) está sendo bem disputada em Santarém. Helenilson Pontes quer Dayan Serique, Lira Maia sua irmã Maria José e Alexandre Von quer o ex-vereador Marquinho. Dayan está levando vantagem.

PSDB
O partido está sem prestigio em Santarém. O PSB, através do vereador Reginaldo Campos, indicou sua esposa para a Defensoria Pública e o PSDB até agora nada. Quem trabalhou e se dedicou na campanha de Jatene, não conseguiu nada. Entretanto, todo dia o Diário Oficial do Estado publica nomeação de pessoas radicadas em Belém. Para o interior nada. Somos tratados como otários e idiotas. Só servimos para votar neles.

DETRAN I
Os servidores do Detran Santarém estão tristes. De outros municípios com certeza, também vivenciam momentos de tristeza e penúria. Cadeiras danificadas (alguns servidores mandaram consertar as suas), cafezinhos só com coleta. Água mineral, nem pensar. Estão pegando água no poço da vizinha do órgão. Faltam lâmpadas, balcão de informações, etc. Os banheiros são poucos e sujos. Um órgão desprezado pelas autoridades.

DETRAN II
O desmonte do Detran, a bem da verdade, começou no início do governo Ana Júlia, quando começaram as nomeações políticas para o órgão. Pessoas sem conhecimento técnico. O Detran não é escola. Quem entra já começa trabalhando. Durante os quatro anos do governo Ana Júlia passaram pelo Detran de Santarém nada menos do que 6 (isso mesmo, seis!!!!) gerentes. No Detran ninguém consegue desempenhar uma função pensando no futuro. Todo dia o gerente tem que consultar o Diário Oficial para se certificar se ainda permanece no cargo.

DETRAN III
O Detran, como sabemos, é um órgão técnico. Não dá pra fazer política usando o Detran. Para o conhecimento do eleitor, no Detran de São Paulo, devido a roubalheira, todos os gerentes são Delegados de Polícia. No Pará, seria bom que fossem indicados para o órgão, técnicos com conhecimento da área, especialmente pessoas do próprio órgão, gente que tem responsabilidade com a gestão pública. Sabemos que a indicação é política. Vamos torcer para que seja indicado para Santarém alguém do próprio Detran. Aqui temos gente com capacidade. Se procurarem vão achar. Fica a dica.

LIVROS
Está difícil manter os filhos nos colégios. Todo ano mudam os livros e poucos alunos têm condições de comprar. Parece que é jogada para ganhar dinheiro…

O DISFARCE
Do jeito que está fica a dúvida se a Justiça no Brasil  serve aos interesses do povo, pautada na Constituição ou ao governo, curvando-se à vontade da Presidente que os nomeou. E quando o Poder Executivo interfere tão abusadamente na atuação dos demais poderes, como acontece no Brasil, é sinal de que a democracia já foi jogada para escanteio, e a ditadura disfarçada de democracia prevalece.

BELTERRA
O Tribunal de Contas do Estado julgou o processo 2007/50586-1 – acórdão nº. 48.365, condenando o Prefeito de Belterra Geraldo Pastana, por unanimidade, por irregularidade a devolver o valor de R$ 1.253,17 corrigido a partir de 08.06.2006 e multa com fundamento no art. 38, inciso III, alíneas “a”, “b’” c/c os arts. 41 e 73 da Lei Complementar nº. 12 de 09 de fevereiro de 1993.

INDIGNAÇÃO
O colunista está indignado com a desvalorização dos professores no nosso Brasil que merece atenção. No futebol, o Brasil ficou entre os 8 melhores do mundo e todos estão tristes. Na educação é o 85º e ninguém reclama. Em um País, onde cada parlamentar custa por ano, o mesmo valor que os salários de 600 professores, realmente é de se indignar.

INDIGNAÇÃO II
Senão, vejamos, um salário de Deputado Federal é de R$ 26.700; ajuda de custo: R$ 35.053; auxílio moradia: R$ 3 mil; auxílio gabinete: R$ 60 mil; despesa médica pessoal e familiar: ilimitada e internacional (livre escolha de médicos e clínicas); telefone celular: ilimitado. Ainda como bônus anual: R$ (+ 2 salários) R$ 53.400 e passagens e estadia: primeira classe ou executiva sempre. Reuniões no exterior: dois congressos ou equivalente todo ano. Mensalão: a combinar! – Custo médio mensal: R$ 250 mil. Ainda tem a aposentadoria: total depois de oito anos e com pagamento integral.

FALSIDADE IDEOLÓGICA
Segundo uma fonte, existe um grande número de pessoas adulterando holerites das empresas onde trabalham para conseguir empréstimos, compra da casa própria, aumento de limite de crédito e outros. Muitos desses aproveitam da estrutura das empresas que trabalham e dos cargos de confiança que possuem para praticar crime. Tomei conhecimento que as empresas não sabem do ocorrido causando prejuízos aos empresários junto a Justiça do Trabalho, quanto procuram a Justiça e levam vantagem. A Justiça deve encaminhar a Polícia Federal para apurar.

SUJISMUNDO
Fique sabendo que uma empresa foi flagrada despejando entulhos em um terreno na Avenida Fernando Guilhon pela parte da noite. Conforme disse a fonte, vários sacos de lixo, caixas e restos de entulhos estão sendo depositados no local, e com as chuvas dos últimos dias, propícia a proliferação do mosquito da dengue, roedores, escorpiões e etc…

MUITA SUJEIRA
Uma fiscalização melhor deve ser feita em algumas obras em Santarém. Ocorre que motoristas de caminhões (não são todos) que transportam terras retiradas dos terrenos, não estão acondicionando corretamente (com lonas) fazendo com que a terra caia e as ruas se transformem num verdadeiro lamaçal ou poeira, quando cessam as chuvas. Temos o exemplo das Avenidas Cuiabá e Borges Leal. Multas neles!

LÍDER DE AUDIÊNCIA
Chegou à minha mesa que o programa do Jorge Carlos, da Radio Guarany, está dando um show de informação. Jornalista corajoso e autentico, não tem medo e fala a verdade.

PROVIDÊNCIAS
Não é somente na Região Serrana do Rio de Janeiro que a natureza vem se revoltando contra a ação dos homens. Em Santarém, quando chove, as estradas desaparecem, as ruas ficam cheias de lixo e muita água dando condições de disputar natação. Que coisa feia essa nossa Santarém.

DESAFIOS
Os maiores desafios a serem vencidos em Santarém são as áreas urbanas. Na cidade falta saneamento básico, transportes mais modernos, estações de embarque e desembarque com paisagismo, limpeza. Meio ambiente mais adaptado à cidade, com corte e renovação de arvores. Educação das massas, com mais respeito na convivência em todos os aspectos.

MÍNIMO
Governo sai, governo entra, não muda nunca a falta de uma política que não puna quem trabalha ou quem trabalhou a vida inteira. O aumento do salário mínimo é ridículo. Enquanto isso, os parlamentares conferem a eles mesmos um aumento de 67%. Nada disso vai mudar se não houver uma verdadeira reforma política. Não existe planejamento, fiscalização, tudo é feito por interesse ou pressão.

AMARGA
Bem que a coluna avisou que a entrada do Ano Novo traria uma série de aumentos. Ainda não chegamos no final de janeiro e a população já amarga o aumento nos combustíveis e gêneros alimentícios. Com certeza, vem uma avalanche de aumentos por aí. E cobrança de impostos com pressão.

FARRA
Por mais que a presidente Dilma Rousseff seja enérgica, ninguém duvida que a “cumpanheirada” esteja apenas esquentando os tamborins para “cair na farra”, no Bloco “é dando que se recebe”, como sempre aconteceu no Governo Lula.

Por: EMANUEL ROCHA

Um comentário em “Bocão Ed. n° 817

  • 21 de janeiro de 2011 em 08:23
    Permalink

    Essa politica de troca de favores, é uma vergonha, pois o interesse particular prevalece diante do interesse público. Te dou um cargo e vc vota nos meus projetos. Quando nossos deputados vão votar a favor do povo sem pensar em vantagem. É dificil confiar na politica. Esse Jatene é falso, como bocão fala. Não nomeou nenhum assessor de santarém, de belém está cheio. Não confio mas em politico. Somos idiotas e otarios como o bocão diz.

    Resposta
  • 21 de janeiro de 2011 em 08:12
    Permalink

    Esse bocão é demais sempre espero pelas novidades. Bocão, continua assim, mete pancada, tenho vontade de falar mais tenho medo, vc fala por mim. Gosto do bocão

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *