Everaldo Martins: “Santarém vai virar um canteiro de obras”

Everaldinho Martins reassumiu Secretaria de Planejamento de Santarém

O ex-titular da Casa Civil do Pará, Everaldo Martins Filho, após ser reempossado na Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação Geral (Semplan) na última segunda-feira, 17, em Santarém, declarou em entrevista exclusiva à nossa reportagem que irá atuar para a conclusão de todas as obras que a prefeita Maria do Carmo iniciou no Município. Everaldo Martins analisou a escolha do secretariado do governador Simão Jatene. Ele também falou da relação que a Prefeitura de Santarém terá com o Governo do Pará, entre outros temas. Veja entrevista na íntegra:
Jornal O Impacto: Quais são as perspectivas de trabalho para a sua nova gestão à frente da Semplan?
Everaldo Martins:
A princípio, concluir todas as obras que a prefeita Maria do Carmo iniciou. Considerando que fizemos isso no início do Governo em 2005 e concluímos as obras do Prefeito anterior. A idéia é concluir também as obras que já estão em andamento. Vamos continuar priorizando a população com os programas sociais do Governo Federal que já temos implementados no Município. Também os que a própria Prefeitura desenvolve, como na área de esporte e lazer, como as praças e os campos iluminados. Vamos fortalecer a questão da inclusão social, ou seja, com a expansão dos tele centros. A idéia é que possamos dar continuidade no que o Governo já está fazendo e, que possamos através de novas ações, programas e serviços, melhorar a qualidade dos benefícios que já são disponibilizados para a população e, que possamos conseguir novas obras para o Município, como o PAC II e outras expectativas que temos junto a Administração Federal.
Jornal O Impacto: O ex-deputado estadual Carlos Martins ainda tem chances de assumir um cargo a nível federal neste ano?
Everaldo Martins:
É possível. Nós estamos trabalhando com a hipótese na área da saúde, já que ele é médico e que possa ter um cargo do Governo Federal, no Estado do Pará ou em Brasília. A idéia é essa e a Prefeita está solicitando, os companheiros do Partido dos Trabalhadores também, como o ex-deputado Paulo Rocha e, estamos na expectativa que Santarém possa ter no Governo Federal mais representatividade do que está tendo na administração estadual, que está com pouco ou nenhum representante.
Jornal O Impacto: Como o senhor observa a escolha do secretariado do governador Simão Jatene?
Everaldo Martins:
Acho lamentável não ter ninguém de Santarém no secretariado do Governador, principalmente considerando o resultado eleitoral e, que o Vice-Governador é santareno. Considerando também a eleição para deputados Estadual e Federal, aqui da região na chapa do Governador. Quero reconhecer a qualidade de secretários, como o Zenaldo Coutinho, para Casa Civil do Pará; o doutor Hélio Franco que foi para a Secretaria de Saúde do Estado e o ex-reitor da Universidade Federal do Pará, professor Nilson Pinto, que está na Seduc. Existem outras pessoas, como o Chicão que foi para a Secretaria Estadual de Transportes e que foi Secretario de Obras Públicas no governo de Ana Júlia. Acho importante registrar essas pessoas, como o ex-reitor Alex Fiúza de Melo em uma das secretarias e isso são interessantes para o Pará e, a gente fica com uma expectativa boa de que o Governo atenda as perspectivas da população paraense.
Jornal O Impacto: Como fica a questão administrativa de Santarém entre o Governador do Pará sendo do PSDB e a Presidenta da República, do PT?
Everaldo Martins:
A Prefeita vai continuar a sua relação e vai seguir com as mudanças que estamos tendo junto ao Governo Federal, aqui em Santarém. Registrando que desde meados da década de 70, que o Governo Federal não fazia tantos investimentos em Santarém. Acho que atualmente está fazendo quase mais investimentos, embora naquela época tenha sido construída a Santarém-Cuiabá, o porto, a Avenida Tapajós e toda a orla, mas recentemente o Governo Federal tem investido bastante em Santarém. Do ponto de vista político, achamos importante que o novo Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que tem o domicilio eleitoral em Santarém e tem também uma filiação partidária no PT, no Município. Queremos que ele continue com essa relação afetiva com a população e o município de Santarém. Do lado do Governador, estivemos no último final de semana em Belém, com o ministro Alexandre Padilha e com o governador Simão Jatene e o secretário de saúde Dr. Hélio Franco. O Governador e o Ministro sinalizaram uma relação de consenso e de acordo sobre os interesses partidários em beneficio da população paraense e também de Santarém.
Jornal O Impacto: O que o senhor acha dessa sinalização entre o ministro Padilha e o governador Jatene?
Everaldo Martins:
Acho isso importante, o ministro Alexandre Padilha ter tido com o Governador no último final de semana em Belém. A prefeita Maria já teve a experiência de administrar o Município nos anos de 2005 e 2006, quando o governador do Pará era o Simão Jatene. Diferente de prefeitos que brigaram com governadores, nós sempre priorizamos a relação com o administrador estadual em beneficio da população que a prefeita Maria do Carmo representa. Por isso fizemos a obra do Hospital Regional, porque a inauguração veio na gestão de Ana Júlia; o curso de Medicina da Uepa; obras como a Orla de Alter do Chão, com a contrapartida de 10% da Prefeitura, junto com o então governador Simão Jatene.
Jornal O Impacto: Além dessas obras, quais outros benefícios que foram implantados em Santarém na primeira gestão de Maria do Carmo juntamente com Jatene?
Everaldo Martins:
Obras importantes de habitação, como o conjunto habitacional da COHAB financiado pelo Governo Federal, em Santarém. O asfaltamento da rodovia estadual Santarém/Curuá-Una e da estrada de Mojuí dos Campos, mas que foram concluídas no governo de Ana Júlia. Esperamos que com o governador Jatene possamos ter recursos para asfaltamento de ruas, que é a principal demanda da população aqui em Santarém. Tivemos o recapeamento da rodovia Fernando Gilhon, que foi feito com recurso do Governo Federal. O recapeamento da rodovia Everaldo Martins, para Alter do Chão, que foi feito pelo governo do Estado e, esperamos uma boa relação com Jatene. A Prefeita já teve a oportunidade de convidar o Governador para vir a Santarém assim que ele quiser. Caso queira, a Prefeitura poderá participar da programação que ele quiser. Assim como foi feito em 2005 e 2006, a cidade tem uma grande satisfação em receber o Governador, principalmente se ele vier anunciar obras e serviços para a população.
Jornal O Impacto: O vice-governador Helenilson Pontes deve servir como um elo entre a Prefeitura de Santarém e o Governo do Pará?
Everaldo Martins:
Esperamos que sim. A Prefeita já recebeu uma visita do doutor Helenilson e, eu o procurei em Belém. É uma satisfação que Santarém possa ter pela segunda vez consecutiva um Vice-Governador aqui da região. A expectativa é de que o doutor Helenilson possa ser uma pessoa que faça a ponte entre os interesses da população de Santarém e o Governo do Pará.
Jornal O Impacto: Com sua atuação à frente da Casa Civil do Pará na gestão passada, Santarém ganhou mais destaque na política regional?
Everaldo Martins:
Sou muito suspeito para falar nisso, mas espero que as pessoas reconheçam isso. Foi um desafio importante na minha vida pessoal, para o Partido dos Trabalhadores e para Santarém. Acho que algum benefício que a governadora Ana Júlia trouxe para Santarém foi também porque estávamos lá. A gente não fez uma utilização no campo pessoal, cuidamos para que fôssemos representativos do ponto de vista político-partidário. Espero que o julgamento seja positivo e, que isso possa servir de exemplo para futuros governos, para que Santarém tenha esse espaço.
Por: Manoel Cardoso

Um comentário em “Everaldo Martins: “Santarém vai virar um canteiro de obras”

  • 22 de janeiro de 2011 em 23:21
    Permalink

    Santarém precisa urgente de melhorar sua higiene, cidade muito suja, ruas esburacadas, ruas sem acessibilidade, tem lugares que nem podem ser considerados ruas. Sem duvida é a cidade mais suja do Brasil e com a pior infra-estrutura.A Maria Buraca poderia sugerir a mudança do nome pra Santarenistão.

    Resposta
  • 22 de janeiro de 2011 em 21:07
    Permalink

    Tenho um praser na vida, com meu voto, ajudei o jatene se eleger e ajudei tirar a ana julia, que me deixou 2 anos esperando minha aposentadoria, apos trabalhar 30 anos.

    Resposta
  • 21 de janeiro de 2011 em 18:07
    Permalink

    Com certeza vai virar um canteiro de obras, quando o proximo prefeito assumir e começar tudo que o PT destruiu em 8 anos de governo. Ah se arrependimento matasse ! Eu votei nessa corja !

    Resposta
  • 21 de janeiro de 2011 em 10:29
    Permalink

    Em pleno periodo chuvoso, dizer que vamos ter aqui um canteiro de obras, é brincar com o povo. Dr. Everaldo, o que vai fazer com Av. Magalhaes Barata, Moacara, Curu-a-una e outras.

    Resposta
  • 21 de janeiro de 2011 em 08:55
    Permalink

    santarem vai virar um canteiro de obras???hahahahahahahaha, mais uma vez esse lari-lari de sempre, viram que esse foi um dos bordões manjados,desde o primeiro mandado da prefeita e ainda continua.
    como resultado do descaso com a cidade vejam que outrora foram os nossos cartões postais, as nossas ruas,avenidas,travessas perece que foram tomadas pela¨-BURACOBRAS-¨

    Resposta
  • 21 de janeiro de 2011 em 08:45
    Permalink

    babababababababababa,que piada sem graça Everaldinho,voces nunca fizeram nada,agora que vão fazer.Como se diz um ditado muito popular “MARMELADA NA HORA DA MORTE MATA”.Crias vergonha nessa cara meu……..

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *