Jornalista acusa Record de usar imagens cedidas à Globo sem autorização

O jornalista Luciano Zimbrão acusa a Rede Record de ter usado imagens sem autorização do resgate de um homem, Marcelo Pinheiro, que permaneceu durante 16 horas sob escombros em Teresópolis (RJ). O profissional afirmou que cedeu, com exclusividade, a gravação à Globo, porém o canal concorrente conseguiu exibir o material mesmo sem aval.

Na reportagem exibida pelo “Fantástico” no último domingo (16), a Globo colocou na legenda que as imagens foram cedidas por Zimbrão. O jornalista afirma em seu blog, Badarts, que foi procurado por uma equipe do jornalístico e negociou a cessão da gravação, “dando total exclusividade para eles”.

Em seguida, Zimbrão afirma que uma equipe da Record também tentou negociar o uso das imagens. Ele deixou claro, porém, que em momento algum autorizou o uso. De acordo com o jornal Diário do Grande ABC, a emissora exibiu o vídeo do resgate no “Domingo Espetacular” antes da Globo e com o selo em que se lia “exclusivo”, além de outros telejornais da casa.

Segundo informou o Diário, a Globo teria pago pelas imagens do resgate R$ 5 mil – a Record teria oferecido R$ 100 por meio de uma produtora identificada como Monique. Em seu blog, Zimbrão disponibilizou a gravação da conversa que teve com a representante do canal do “Domingo Espetacular”.

Ao Portal IMPRENSA, o blogueiro, que trabalha para a emissora local Canal 7, afirmou que cedeu o material para a Rede Globo de Televisão e que, dias depois, assinou outro contrato também de exclusividade, em que oferecia mais imagens captadas em Teresópolis, quando também foram negociados valores. Além disso, Zimbrão fechou acordo com a agência de notícias Reuters para a divulgação internacional do vídeo.

“O fato é que a Globo, agora, tem a exclusividade das imagens”, declarou Zimbrão. “Eu proíbo a Record de divulgar as imagens”, ressaltou. Em seu blog, o jornalista colocou uma espécie de contador, que informa os dias em que a Record não entrou em contato para esclarecer o fato e “rever esse erro”.

Por sua vez, a assessoria da Record confirmou que conseguiu as imagens “através de uma emissora local, a TV Terê”. Além disso, a emissora declarou que o vídeo com o resgate não será exibido novamente nos programas da casa.

Devido às fortes chuvas do início deste ano, que causaram grandes deslizamentos, o governador Sérgio Cabral (PMDB), decretou estado de calamidade pública nas cidades de Teresópolis, Nova Friburgo, Petrópolis, Sumidouro, São José do Vale do Rio Preto, Bom Jardim e Areal. De acordo com informações da Defesa Civil, a região serrana do Rio contabiliza 668 mortes.

Por Paula Franco/Redação Portal IMPRENSA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *