Quarteto Fantástico vira trio com a morte do Tocha Humana

A Marvel revelou nesta terça-feira (25) que o Tocha Humana é o herói morto na edição número 587 da revista do Quarteto Fantástico. A vida de Johnny Storm é tirada em meio a uma enorme batalha que o roteirista Jonathan Hickman escreveu durante um ano e meio. A arte é assinada pelo ilustrador Steve Epting.

Agora, o destino dos outros heróis é incerto. Tom Brevoort, vice-presidente da Marvel, disse que a edição 588 é a última do Quarteto Fantástico. “Depois disso, não estamos prontos para dizer o que faremos. Não haverá uma edição 589.”

Imagens das capas da edição número 587 dos quadrinhos do Quarteto Fantástico, com a morte do Tocha Humana (Foto: AP)

Leitores se engajaram pela internet, no Twitter e em lojas de quadrinhos, debatendo sobre quem deveria morrer. “Nossos leitores se envolvem muito com as vidas dos personagens. Eles lutam junto deles, compartilham seus triunfos e quedas.”

Mas essa não é a primeira morte no grupo. Sue Storm, a Mulher Invisível, supostamente morreu, mas era apenas um truque. Seu marido, Reed Richard, o Sr. Fantástico, também foi dado como morto anteriormente.

As mortes dos super-heróis, na maioria das ocasiões, se deveram a motivos monetários. A Marvel arrecada enormes quantias toda vez que iguala seus super-heróis aos simples mortais.

Entre as mortes mais famosas da história em quadrinhos esteve a do Super-Homem, cujas revistas se esgotaram em 1992 depois que ele morreu em uma briga com Apocalipse. Apesar de receber uma grande homenagem, incluindo um funeral, o super-herói não demorou a retornar aos quadrinhos.

Outra morte de destaque foi a do Capitão América, em 2007, causada por um franco-atirador. Ele morreu às portas de um tribunal, onde tinha prestado depoimento após violar uma lei antiterrorismo, mas retornou à história pouco depois.

Do G1, com informações da AP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *