Frente da cidade se transforma em um lixão

Para os santarenos é nítida a certeza que os tratamentos de esgotos e de fossas não acompanharam o crescimento urbano de Santarém. A frente da cidade, que deveria ser um lugar de lazer e orgulho para a população, está ficando cada dia pior.

Tomada por esgotos, a água de alguns locais estão de coloração esverdeada por conta do exerço de detritos jogados. A quantidade de latas de alumínio no local é tão grande que se tornou ponto de coleta para catadores, uma catadora afirma: “Consigo tirar normalmente quatro a cinco sacos de latinhas só daqui da frente”. O lixo de restaurantes e ambulantes ao invés da lixeira é atirado nas areias e nas águas da frente da cidade. Ao invés de pássaros temos urubus.

Essa praia, que hoje é poluída, há alguns anos atrás servia de lazer para os moradores, como explica à aposentada, Eida: “Quando éramos mais novos, tomávamos banho era ai, isso era uma praia, e limpa, só que agora fica difícil “né”? Com essa poluição ninguém quer tomar banho em uma água verde dessa.”

O mau trato da cidade está bem à vista, sem disfarce, para a revolta de pessoas que dependem do turismo em Santarém, como o taxista João Rocha: “Afeta diretamente no turismo, porque os turistas estão acostumados a ver cidades com tratamentos de esgoto, e aqui em Santarém que é uma cidade tão maravilhosa, não tem. Como exemplo uma cidade tão pequena e aqui perto de nós que já possui o tratamento é Porto Trombetas. É vergonhoso vermos uma praia tão bonita desse jeito que tá aí. E eu digo mais, daqui com mais uns dez anos, Alter-do-Chão vai estar insuportável”.

As pessoas tentam dá as suas próprias soluções, já que a prefeitura não demonstra menor esforço em relação à poluição. “Eu daria como solução os sumidouros, isso é muito correto, na minha casa e na dos vizinhos tem sumidouro, e isso resolve o problema do meu bairro, porque não poderia resolver o problema de Santarém?”. Sugere uma universitária.

As fotos mostram uma realidade que muitos santarenos não imaginariam ver: o esquecimento, o abandono, o descaso com a cidade é desesperador.

Cada um precisa fazer a sua parte, a população deve ter a consciência de não jogar lixo na orla e cobrar soluções para o escoamento do esgoto no rio.

Blog Salve Santarém / No tapajós

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *