Ex-alunos do Colégio Santo Antônio em Belterra querem audiência com Governador

Preocupados com as precárias condições de estrutura do prédio do Colégio Santo Antônio, em Belterra, um grupo de ex-alunos e funcionários quer marcar uma audiência pública com o governador do Pará, Simão Jatene. O objetivo é mostrar ao gestor estadual toda a problemática que o educandário está enfrentando em decorrência de vários anos de descaso, no sentido de que tome providências.  

Para os moradores de Belterra, o Colégio Santo Antonio se consolida como referência nacional, principalmente por ter formado ao longo de 50 anos de existência, diversos profissionais, como advogados, jornalistas, prefeitos, padres, médicos, defensores públicos, entre outras profissões e, que atuam em várias cidades e estados, no Brasil.

De acordo com os comunitários, o Colégio está fechado e quase para cair, onde a direção do educandário retirou os alunos e os colocou na Escola Waldemar Maués. Um morador, que pediu para não ter a identidade revelada, critica que o prefeito Geraldo Pastana, os vereadores e demais autoridades públicas locais nada fazem para resolver o problema.

“Hoje, existe uma corrente muito forte graças aos abnegados e ex-alunos que por lá passaram que resolveram brigar pelo Estabelecimento. O que não se pode ver mais é o Colégio as ruínas sem que ninguém se preocupe com a causa”, desabava o trabalhador, denunciando que a Secretária de Educação de Belterra é ex-aluna e atuou como professora  no Colégio Santo Antônio, mas nada faz para recuperar ou contemplar o prédio com uma nova Construção.

Por: Manoel Cardoso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *