Agricultor mata esposa covardemente a pauladas

Corpo de Sirlene foi encontrado dentro de um córrego

O Demônio foi a justificativa que o agricultor Samuel Ferreira da Silva usou para tirar a vida de sua esposa Sirlene da Silva. O crime teria sido ocasionado por uma visão do Diabo que estava possuindo o corpo de sua companheira de cama e mesa. O trágico e covarde fato aconteceu na sexta-feira, 29 de janeiro, distante 9 km da comunidade Vila Isol (Km 1000), nos fundos da fazenda Florisbela, localizada na BR-163, município de Novo Progresso, região Oeste do Pará.

Segundo testemunhas, o colono Samuel Ferreira da Silva, de 33 anos, teria sido contratado para construir uma cerca na fazenda Florisbela, onde passou a morar na companhia de sua mulher identificada apenas como Sirlene. Após o contrato, o casal foi morar em um barraco aos fundos da propriedade rural até que a cerca estivesse terminada.

Na noite de sexta-feira, 29, o agricultor terminou o trabalho do dia e foi para sua casa, onde Sirlene o esperava para o jantar. Tudo às mil maravilhas, não fosse o fato do colono começar a ter alucinações; anjos do ceú lutavam contra as forças do mal, enauanto São Miguel Arcanjo, com a espada lhe mostrava o corpo de sua companheira tomado pelo fogo e pelo demônio.

Samuel foi preso e disse que tentava tirar o demônio do corpo de sua mulher

Samuel transtornado, e com a responsabilidade de também livrar o mundo das forças de Satanás, começou a agredir a companheira de cama e mesa com socos e pauladas, A pobre esposa, que nada entendia da situação, ainda tentou fugir, mas não conseguiu e caiu em córrego no quintal do barraco. Na agonia, clamava por misericódia, pedia para o marido parar, mas tudo foi em vão. Em meio a uma poça de sangue, Sirlene veio a falecer.

Segundo o Cabo Oberdan, comandante PM da comunidade que atendeu a ocorrência, a Polícia foi acionada no outro dia pelo gerente da fazenda que informou da morte da mulher. De imediato uma equipe da PM se dirigiu até o local; assim que chegaram, viram o barraco todo bagunçado com sinais de luta corporal; nas busca pelo quintal, encontrram o corpo de Sirlene dentro de uma vala, distante duzentos metros do barraco onde moravam, em adiantado estado de decomposição. O que mais chamou a atenção dos policiais, é que próximo ao corpo foi encontrada uma Bíblia, e dentro do Livro Sagrado, uma foto recente do casal.

Após encaminhar o corpo para comunidade, os policiais saíram atrás do suspeito, poucas horas de investigação foram informados que o acusado estaria na residência de um pastor da comunidade, onde foi preso em flagrante. O pastor relatou que o acusado apareceu em sua residência pela madrugada sem roupas, e pedindo que o mesmo o curasse e tirasse os demônios com asas que estavam lhe acompanhando. Na Unidade Policial civil, em Novo Progresso, o delegado Luciveton Ferreira autuou o acusado em flagrante, pelo assassinato de sua esposa.

Por: Carlos Cruz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *