Polícia culpa parte de mototaxistas pelos acidentes e assaltos em Santarém

O grande número de assaltos praticados por mototaxistas clandestinos preocupa as autoridades de segurança de Santarém. Após o crescimento descontrolado de motocicletas usadas por condutores no transporte de passageiros ilegalmente, o Pelotão de Trânsito da Polícia Militar (Ptran) e a Secretaria Municipal de Transporte (SMT) informaram que encontram dificuldades para retirar das ruas as pessoas que atuam na referida profissão.

Segundo o Ptran, em 2010 os mototaxistas clandestinos lideraram todas as estatísticas dos acidentes de trânsito registrados na cidade, resultando num grande número de vítimas fatais. Uma estatística realizada pelo Ptran mostra que aconteceram mais de 20 mortes causadas pela imprudência de pessoas que desconhecem o Código Brasileiro de Trânsito e trafegam em alta velocidade, sem nenhum respeito com a vida alheia, nas ruas de Santarém.

Para representantes dos órgãos de segurança de Santarém, existem muitas pessoas honestas, atuando como mototaxista clandestino, mas a maioria dos condutores ilegais é de jovens, que transformaram a atividade numa ameaça para a sociedade local.

Segundo a Polícia Civil, existe um grande número de registros de vítimas de assaltos praticados por bandidos que se passam por mototaxistas em Santarém, onde dezenas de criminosos transitam durante a noite, principalmente nos finais de semana executando vários crimes, como o tráfico de drogas.

Há indícios de que pessoas envolvidas com o tráfico de drogas se trajam de mototaxistas clandestinos para comercializar o material entorpecente nos bairros da cidade.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, os registros de crimes acontecem com maior freqüência quando os jovens costumam sair dos clubes e casas de festas, nos finais de semana.

Legalizados também estão na mira da Polícia – No início deste ano foi registrado na 16ª Seccional da Polícia Civil o envolvimento de dois mototaxistas permissionários, no tráfico de drogas em Santarém. Diante da situação, o serviço de inteligência das polícias Civil e Militar passou a monitorar os mototáxistas permissionários suspeitos de envolvimento no tráfico de drogas.

As investigações policiais resultaram na prisão dos mototaxistas legalizados Josivaldo Rabelo dos Santos, o “Josa”, identificado como o chefe do tráfico no bairro do Caranazal; além de Charlison Alexandre Frota de Freitas, conhecido como “Bad Boy”. Ele foi preso em uma operação no bairro do Santo André. “Bad Boy” estava com o veículo de número 074 e foi preso no momento em que transportava droga para os traficantes.

Para a direção do Sindicato dos Mototaxistas de Santarém, os dois casos aconteceram de forma isolada e que a entidade repudia o uso do serviço de mototáxi como fachada para a ação de bandidos.

Informações dão conta de que pessoas que detém a permissão da SMT para atuar no serviço de mototaxi inserem de forma legal auxiliares, que também podem exercer a profissão nas ruas de Santarém.

Por: Manoel Cardoso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *