Mistério – Preso morre dentro da Delegacia de Juruti

O corpo de “Prefeito” foi jogado dentro da viatura da Polícia

Direitos Humanos em alerta! Um homem foi preso na quinta-feira à noite e no dia seguinte amanheceu sem vida. Um caso que envolve membros da Unidade Policial Civil do município de Juruti, porém, somente uma investigação minuciosa é que pode apontar as verdadeiras causas da morte do preso. O delegado Jonivaldo Carneiro disse à imprensa que está buscando as verdadeiras causas da morte do preso: “Nós estamos levantando informações, para ver se ele se suicidou ou foi morto por outro detento”, disse a autoridade policial, ressaltando que: “Não podemos dar nenhuma informação precipitada, mas existe a possibilidade dele ter sido assassinado pelo companheiro de cela”, falou.

Fatos – Segundo informações colhidas na Polícia Civil, o preso era conhecido pelo apelido de “Prefeito” e era visto sempre perambulando pela cidade, próximo a um posto de combustível, e dormia na rua, pois não possuía parentes no Município. Aparentava ter 45 a 50 anos. No momento em que foi preso, trajava camisa vermelha e bermuda azul. Foi preso na quinta-feira á noite, por arruaças e ficou no corredor de acesso às celas.

Seu corpo foi encontrado na sexta-feira pela manhã, aparentando estar dormindo, de bruços. Havia sangue ao redor do corpo e estava pálido. Apresentava sinais de baque pelo joelho e as formigas estavam ao redor. O rosto e parte da camisa estavam ensangüentados. Durante a remoção do cadáver até a viatura policial que o levou ao IML, o sangue escorria pelo chão, deixando respingos na calçada da Unidade Policial.

Manifestação – Revoltados com a onda de violência na qual a cidade se encontra, a população de Juruti vai fazer uma manifestação na cidade, no próximo dia 15, com objetivo de dar fim a tanta brutalidade. “Não vamos agüentar mais tanta brutalidade em nosso dia-a-dia”, disse uma moradora.

Depois da morte misteriosa, em meio a nuvem de mistério, restou ao delegado Jonivaldo Carneiro, titular da Unidade Policial de Juruti, encaminhar o corpo de “Prefeito” para o Instituto Médico Legal para a realização da necropsia. Resta a pergunta: Quem matou “Prefeito”? Eis a questão.

Por: Carlos Cruz

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *