Ex-Prefeito continua foragido

Valmir Clímaco foi afastado por 180 dias da Prefeitura de Itaituba

Após uma devassa em documentos retirados da Comtri (Coordenadoria Municipal de Trânsito de Itaituba) onde existiriam supostas irregularidades cometidas pelo prefeito Valmir Clímaco, na tarde do dia 4 (sexta-feira), o Promotor que está à frente do caso, Dr. Maurim Vergolino, protocolou dois processos pedindo o afastamento do Prefeito.

Os dois processos em tempo recorde foram julgados na segunda-feira, dia 07 onde pela manhã o juiz Francisco José Gemaque indeferiu dando parecer a favor do Executivo recomendando sua defesa em cinco dias. Porém, no período da tarde, por volta das 16 horas, o segundo processo (2011-1000207-3) julgado pelo juiz da 1ª Vara Cível, Dr. Gleucival Estevão, pediu o afastamento do Prefeito por 180 dias, quando serão rigorosamente apuradas todas as denúncias e também o réu no processo fará sua defesa para tentar retomar o cargo.

Após a decisão do Magistrado, por solicitação da Promotoria, foi convocada uma entrevista coletiva na sede da Comarca  de Itaituba onde juízes e promotores foram ouvidos. O promotor Maurim Vergolino disse que não teme ameaças e que também vai processar o Prefeito por calúnia e difamação, exigindo que o mesmo faça uma retratação sobre as informações de que o Promotor teria lhe pedido favores pessoais.

A decisão judicial provocou uma onda de comentários na cidade, inclusive sobre quem iria assumir a Prefeitura. Até às 20 horas de segunda-feira, com as informações divididas entre o atual presidente da Câmara, vereador João Bastos Rodrigues ou o vice Edir Pires (que teve seu mandato cassado pelo seu ex-partido, o PSB).

À imprensa local, o advogado do prefeito Valmir Clímaco afirmou que quem por direito deve assumir é Edir Pires, pelo fato da decisão de sua cassação ainda não ter sido publicada no Diário Oficial e também porque o mesmo recorreu contra sua cassação. Mas considera que o presidente da Câmara já deveria ter sido comunicado, o que evitaria tanta polêmica acerca de quem realmente assume nos 180 dias em que Valmir Clímaco ficará fora do cargo para fazer sua defesa.

Os fatos que estão sendo apurados são sobre uma provável interferência do prefeito Valmir Climaco, na Comtri, determinando a soltura de veículos irregulares, assim como também estaria obrigando o diretor Edilson Silva a liberar documentos sem cobranças de taxas, para mototaxistas. Fato este que foi tornado público, através de um telefonema que saiu na íntegra em um canal de TV, onde em alguns trechos o Prefeito aparece xingando o diretor de Circunscrição que havia colocado o celular em viva voz.

Após a divulgação feita peja Justiça local, o prefeito Valmir Clímaco, que estava negociando um impasse na estrada de Barreiras, não tinha sido localizado pela imprensa local, nem pelo jornal O Impacto, para falar sobre o caso.

 

João Bastos Rodrigues assumiu interinamente a Prefeitura

PRESIDENTE DA CÂMARA ASSUME PREFEITURA

– Após uma consulta, in loco, na manhã de terça-feira, dia 08, o presidente da Câmara Municipal de Itaituba, João Bastos Rodrigues ”Cebola” assumiu interinamente a Prefeitura de Itaituba. Após uma reunião em seu gabinete na Câmara, o Vereador se dirigiu com o documento em mãos para assumir a Prefeitura.

Acompanhado de assessores, Cebola esteve na Prefeitura, onde após entregar o documento oficializando seu direito de posse à secretária Suely Baima, assumiu a cadeira vaga com a saída de Valmir Clímaco.

Na Prefeitura, João Bastos Rodrigues concedeu uma entrevista coletiva à imprensa, onde foi cauteloso nas palavras, explicando que estava cumprindo uma determinação judicial e que iria agir de acordo com a lei. Sobre mudança de secretariado, o Prefeito interino confirmou apenas o nome de Paulo Gilson para as finanças, ficando de definir os demais postulantes às secretarias após uma reunião com vereadores e assessoria jurídica.

João Bastos Rodrigues disse que se faz necessária uma ação de muito trabalho, com apoio da sociedade, imprensa, e que nestes 180 dias irá trabalhar com seriedade e transparência, por considerar quer Itaituba não merecia esses fatos que considera ruim para a cidade e para a população.

A princípio estava sendo ventilada a possibilidade do vice cassado Edir Pires assumir a vaga, mas com a posse do presidente da Câmara a questão fica para o campo jurídico, onde deve desembocar nos tribunais e prosseguir no impasse  até que se concretize o retorno ou a cassação em definitivo do prefeito afastado Valmir Clímaco.

 

Justiça decretou prisão de Eduardo Azevedo, por coagir testemunhas

EX-PREFEITO DE JACAREACANGA ESTÁ FORAGIDO

– A devassa que está sendo feita na Comtri, Secretaria Municipal de Saúde e outros setores da Prefeitura de Itaituba já trouxe conseqüências políticas de vários desfechos a partir do afastamento do prefeito Valmir Clímaco por 180 dias até que a Justiça se manifeste oficialmente quanto ao grau de envolvimento ou não do seu governo nas denúncias.

O mais recente episodio dessa ação do MP que vem causando ampla repercussão na imprensa e na opinião pública, foi o pedido de prisão temporária do ex-Prefeito de Jacareacanga, Eduardo Azevedo, atualmente chefe de gabinete do prefeito Valmir Clímaco. O pedido que teve a assinatura do juiz Dr. Antônio José dos Santos, é por ”Coação de testemunhas”, já que algumas das pessoas que denunciaram o Prefeito estariam sendo pressionadas ou ameaçadas pelo chefe de gabinete para que não mantenham as denúncias já em poder do Ministério Público e dos juízes da Comarca local.

O pedido da prisão preventiva foi feito na tarde de terça-feira, dia 08 de fevereiro, porém, até o fechamento desta edição Eduzrado Azevedo continuava foragido da Justiça.

Quanto ao prefeito afastado Valmir Clímaco, informações extra-oficiais dizem que ele estaria em Belém com seus advogados, entre eles Sábato Rosseti, buscando alternativa para tentar retomar o cargo ocupado desde o dia 08, por João Bastos Rodrigues, presidente da Câmara, que repassou o cargo para a vice-presidente da Câmara, vereadora Eva Gomes.

Por: Nazareno Santos

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *