Polícia Federal realiza megaoperação no Rio de Janeiro

Policiais fazem busca na 22ª Delegacia Policial, localizada na Penha, zona norte do Rio, Foto: O Globo

A Polícia Federal no Estado do Rio de Janeiro desencadeou, na manhã desta sexta-feira (11), a Operação Guilhotina. O objetivo da megaoperação é cumprir 45 mandados de prisão contra um suposto grupo criminoso formado por policiais civis e militares acusados de envolvimento com o tráfico de drogas, de armas e de munições, além de atuação em milícias, na segurança de pontos de jogos clandestinos e  na venda de informações sigilosas.

Cerca de 500 homens participam da ação, entre eles 200 agentes da secretaria Estadual de Segurança Pública (Seseg), além de representantes do Ministério Público Estadual. São 11 mandados de prisão contra policiais civis e 21 contra policiais militares, além de 48 mandados de busca e apreensão.

Segundo a assessoria da Seseg, as investigações tiveram início a partir do vazamento de informações de uma investigação policial conduzida pelo próprio Departamento de Polícia Federal, em 2009, que visava prender traficantes da favela da Rocinha, na zona sul da cidade do Rio.

Delegacias fechadas

Agentes da Polícia Federal chegaram a fechar, temporariamente, as delegacias de São Cristóvão (17ª DP) e da Penha (22ª DP) para vasculhar computadores e cumprir mandados de apreensão. As duas distritais já funcionam normalmente.

Até o momento, pelo menos 15 mandados de prisão preventiva foram cumpridos. O chefe da polícia civil, Allan Turnovsky, presta esclarecimentos.

A operação ocorre em vários pontos do estado e conta com o apoio de dois helicópteros e quatro lanchas.

Último Segundo, Bruna Fantti, iG Rio de Janeiro |

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *