Usuários de Smartphones desconhecem riscos à segurança, diz estudo

Quanto mais popular o sistema, maior a probabilidade dele atrair a atenção dos criminosos virtuais. Essa é praticamente uma máxima do mundo da tecnologia, onde – infelizmente – é possível ganhar dinheiro com os dados pessoais dos usuários. Os smartphones se encaixam perfeitamente nessa descrição. Seu mercado vem crescendo exponencialmente, puxado pela competição entre empresas como Apple, Samsung, RIM e Motorola, por exemplo.

De olho nessa movimentação, a empresa de segurança digital AVG Technologies e o Instituto Ponemon, especializado em proteção da privacidade de dados e políticas de segurança da informação, divulgaram uma pesquisa interessante nesta terça-feira. O documento aponta que um terço dos 734 entrevistados não está ciente dos riscos e ameaças que afetam esses dispositivos, principalmente quando os aparelhos são utilizados em transações financeiras e armazenamento de dados pessoais.

Outro dado interessante é que apenas 29% dos proprietários consideram importante o download gratuito ou pago de softwares antivírus para a proteção de seus dispositivos. Os consumidores também expressaram falta de consciência em relação a uma série de questões de segurança.

Por exemplo, 13% dos usuários afirmar que rastreadores de dados foram instalados em seus aparelhos sem permissão, mas apenas 21% dos entrevistados estavam cientes que tal tipo de ação poderia acontecer com seus telefones.

Cerca de 6% afirmaram ter identificado aplicativos que chegaram a transmitir dados confidenciais – como pagamentos de contas e cartões de crédito – sem o seu consentimento. Já 8% dos usuários notaram a ação de um malware, identificado como “diallerware”, em seus smartphones. Tais ameaças podem forçar o usuário a utilizar serviços premium de valor elevado, que só serão notados na próxima conta. Em ambos os casos, cerca de 10% dos entrevistados sabiam que tal problema poderia acontecer.

De acordo com as duas empresas, a amostra envolveu proprietários de iPhones, Blackberry e de aparelhos com o sistema operacional Android, do Google.

Como em qualquer computador, a melhor forma de evitar a contaminação por programas maliciosos é tomar muito cuidado com o conteúdo acessado. Nos smartphones, o ideal é utilizar apenas os aplicativos oficiais, disponíveis nas lojas de virtuais de cada sistema ou fabricante. Em relação às ferramentas de proteção, é possível instalar aplicativos de segurança específicos para os dispositivos. A maioria deles gratuitos.

Veja

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *