Ivete Bastos denuncia crime ambiental

Ivete Bastos cobra ação do MPF, Incra e IBAMA na região do Lago Grande

Em pronunciamento na sessão da Câmara Municipal de Santarém, na manhã da última terça-feira, 03, a vereadora Ivete Bastos (PT) denunciou o grande índice de desmatamento que está acontecendo na Gleba Lago Grande, localizada na zona ribeirinha de Santarém.

De acordo com Ivete Bastou, alguns documentos da Federação da Gleba Lago Grande foram enviados recentemente ao seu gabinete acusando um caso de desmatamento na comunidade de Patauá, naquela região, onde o morador Antoniel Rocha está sendo incriminado de usar um trator de esteira para desmatar uma grande área de terra.

Segundo os comunitários de Patauá, o documento da Federação também foi encaminhado ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), bem como ao INCRA e ao Ministério Público Federal (MPF), denunciando o desmatamento de uma área com cerca de 05 hectares.

A vereadora Ivete Bastos questiona e cobra ações do INCRA, do Ministério Público Federal, do IBAMA e da Secretaria de Meio Ambiente, nos Projetos Agroextrativistas da região. A parlamentar destacou o Assentamento Lago Grande, criado através de decreto lei em 2005, e que até hoje há várias pendências no que diz respeito à desapropriação e desmatamento ilegal.

“Esses órgãos precisam fazer valer os direitos dos trabalhadores assentados pelo governo Federal”, declara a parlamentar.

O presidente da Federação da Gleba Lago Grande (FEAGLE), Florenço Sousa Gama, confirmou as denúncias de desmatamento ilegal naquela área. Gama disse que a entidade já apelou para todos os órgãos públicos, porém, sem sucesso. “A opção foi acionar a Câmara de vereadores para tentar evitar os possíveis crimes ambientais praticados no assentamento”, garante.

Por: Alciane Ayres

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *