Chefe de gabinete do governador de Goiás pede exoneração após grampos

Marconi Perillo

Eliane Gonçalves Pinheiro, chefe de gabinete do governador de Goiás, Marconi Perillo, pediu exoneração do cargo na noite desta terça-feira (3) por meio de carta (veja ao final da reportagem). De acordo com reportagem do jornal “O Globo”, a chefe de gabinete teria ligação com o contraventor Carlos Augusto Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, preso pela PF em fevereiro sob a acusação de comandar um esquema de jogo ilegal em Goiás.

Segundo o gabinete de gestão de imprensa do governador, a solicitação foi aceita. O substituto não foi anunciado até as 11h desta quarta-feira (4). Conforme a reportagem, Eliane teria recebido um telefone exclusivo para se comunicar com Cachoeira, que repassaria a ela informações sigilosas sobre operações da Polícia Federal.

A solicitação de desligamento da servidora foi enviada ao G1 pela assessoria do governador. Na carta, ela afirma que foi “vítima de um grande equívoco”.

Segundo Eliane Pinheiro, seu nome “foi confundido com o de uma outra Eliane”. “Nada tenho a temer”, escreve.

Eliane também critica a imprensa “implacável”. “Em qualquer país civilizado, somente os tribunais aplicam penas e, mesmo assim, após um processo de apuração de culpas e mediante o exercício do direito de defesa. Esse não me é dado diante das regras estabelecidas pela histeria coletiva em que se transformam as denúncias em nosso país hoje em dia”, escreveu.

Escutas
Interceptações telefônicas da PF mostram que Demóstenes tentou ajudar o empresário no Congresso e junto ao governo. O senador pediu desfiliação do DEM nesta terça. A decisão foi tomada após a legenda anunciar a abertura de um processo disciplinar, que poderia culminar em sua expulsão da sigla.

O advogado do senador, Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, afirmou nesta terça que deverá preparar até a próxima segunda (9) um pedido no Supremo Tribunal Federal para anular a validade de gravações de diálogos entre o senador e o empresário Carlinhos Cachoeira que poderiam ser usadas como provas contra o parlamentar.

Veja a abaixo a carta com pedido de exoneração da servidora:

Carta com pedido de exoneração de Eliane Pinheiro

Fonte: G1

Um comentário em “Chefe de gabinete do governador de Goiás pede exoneração após grampos

  • 6 de Abril de 2012 em 11:12
    Permalink

    É o principal politico do Estado de Goiás, e tem sido uma vergonha para todos nós, ja que eu resido em Goiãnia/Goias, é muito sinico, mente com cara deslambida, e com certeza esta envolvido até o pescoço com Empresario Carlos Cachoeira. O Senador Demostenes pelo meos assumiu ser amigo do empresario, e o nosso governador por enquanto só fez uma ligação para dar os parabéns para uma pessoa que não é seu amigo o empresario Carlos Cachoeira, vendeu m casa onde reside o empresario, mais não é amigo dele, da pra entender, ontém ele saiu daquie de Goiania indo pra uma de suas fazendas. FELIZ PASCOA!!!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *