Hospital Regional realiza capacitação para Programa Diagnóstico Precoce do Câncer Infantil

Autoridades de saúde presentes no evento
Autoridades de saúde presentes no evento

Na quinta-feira, 29, a SESPA, SEMSA, Pró-Saúde, Instituto Ronald McDonald e a Associação Colorindo a Vida realizaram no auditório do Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA) a abertura do curso de “Capacitação da Atenção Primária à Saúde para o Diagnóstico Precoce do Câncer Infantojuvenil”. O curso faz parte do programa “Diagnóstico Precoce do Câncer Infajuveni”’ que já acontece em 12 estados e em 106 municípios brasileiros. Hoje no Pará, Santarém é o único município a receber a capacitação. No total 514 profissionais da área da saúde nas regiões de Rio, Planalto e Zona Urbana receberão treinamento para identificar precocemente casos de câncer em crianças e adolescentes.

A abertura do curso contou com a presença de inúmeros profissionais da saúde pública e da atenção primaria do município de Santarém, além de representantes da Secretaria de Estado de Saúde Pública (SESPA), Secretaria Municipal de Saúde de Santarém (SEMSA), Comissão de Saúde da Câmara de Vereadores de Santarém, Instituto Ronald McDonald e Associação Colorindo a Vida, que falaram da importância de realizar a capacitação na Região do Oeste do Pará.

A Secretária Adjunta de Estado, Heloísa Guimarães, expôs sobre a importância dessa parceria do Estado com o Instituto Ronald McDonald e a Associação Colorindo a Vida. “É uma felicidade muito grande para a Secretaria de Saúde estar participando dessa aula inaugural de capacitação de estratégia de saúde da família voltada para o diagnóstico precoce do câncer infantil e juvenil. É espetacular quando você consegue detectar qualquer doença precocemente e o câncer infantojuvenil tem uma possibilidade de cura extraordinária quando detectado muito cedo”, informou Dra. Heloísa.

Atualmente, os casos de câncer infantojuvenil, antes tratados somente na capital do estado, já são tratados em Santarém. Uma ação que possibilita maior qualidade de vida aos pacientes e familiares que podem acompanhar o tratamento no seu próprio município de origem. “73% dos cânceres infanto-juvenis do Pará antes se locomoviam até Belém, porque era o único polo de tratamento e no inicio desde ano hoje o tratamento já é realizado aqui em Santarém, no Hospital Regional. A Secretaria de Saúde está fazendo projetos estruturantes para melhorar cada vez mais o atendimento destes pacientes. Para nós é uma felicidade trazer as crianças do Oeste, que estavam em tratamento fora, de volta para suas casas”, ressaltou a Secretária Adjunta de Saúde.

O Gerente Geral do Instituto Ronald McDonald explicou o motivo de Santarém ser escolhida nesta primeira fase do programa. “Foram realizados diversos estudos e verificado que aqui no Oeste do Pará existe um grande população e  maior probabilidade de crianças que poderiam estar com câncer e não estavam ainda em tratamento. A partir deste estudo, as médicas se propuseram a realizar essa capacitação”, falou Roberto Mack ao citar as médicas oncopediatras Alayde Vieira e Laudreisa Pantoja, que atuam no HRBA e que coordenam o Programa na 9ª Regional da SESPA

Roberto falou sobre a estrutura dispensada ao programa piloto instalado em Santarém e que servirá de modelo para toda a Amazônia. “Nós utilizamos a mesma estrutura do Programa de Saúde da Família, que é um programa do SUS que existe a nível nacional para tratar qualquer tipo de enfermidade. Isso nós dá um ganho muito grande para este programa e com médicos especialistas vamos a cada município dar um ensinamento, uma aula sobre como diagnosticar o câncer infantojuvenil”.

Roberto Mack declarou que nos 106 municípios visitados a experiência do Instituto comprova a importância do diagnóstico precoce. “Com o programa nós tivemos uma redução de 61% no tempo que se levava para diagnosticar o câncer, ou seja, o que era diagnosticado em 13 semanas passou para 05 semanas. Isso é de uma importância fundamental. Nestes 106 municípios usados como referencia após as nossas visitas o número de casos confirmados aumentou em 23%, o que representa a possibilidade de cura maior”, enfatizou o Gerente Geral do Instituto Ronald MacDonald.

A Secretária de Saúde de Santarém, Dra. Valdenira Cunha, acredita que com a implantação do programa muitas vidas poderão ser salvas. “Com o programa teremos a capacitação de profissionais da saúde que juntamente às estratégias de Saúde da Família serão treinados para diagnosticar precocemente o câncer infanto-juvenil, em uma população de até 19 anos. E com certeza, a partir dessa capacitação a população terá melhor qualidade de vida e maior possibilidade de cura”, complementou Dra. Valdenira.

Em Santarém, a capacitação beneficiará 514 profissionais da saúde (médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e Agentes Comunitários de Saúde – ACS) profissionais que diariamente se deparam com casos de pacientes que necessitam de mais atenção. Para a operacionalização do programa, um cronograma foi montado. “Nós temos um cronograma e mensalmente serão disponibilizadas vagas para os profissionais das Zonas de Rio, Planalto e Cidade. Nesse módulo foi prestigiado Alter do Chão, Arapixuna e Aritapera, mais três equipes da cidade. Vamos trabalhar até que todos sejam treinados e capacitados”, afirmou a Secretária de Saúde.

O Diretor Geral do HRBA, Hebert Moreschi, falou da importância e satisfação da participação do HRBA nessa parceria. “ É um momento de grande felicidade para todos nós do HRBA. Desde o mês de maio já contamos com o Serviço de Oncopediatria implantado em nosso hospital, viabilizado pelo Governo do Estado do Pará, fazendo com que pacientes antes referenciados possam ser atendidos aqui, próximos as suas famílias. Agora, com a implantação do Programa de Diagnóstico Precoce do Câncer Infantil vamos melhorar a identificação de casos, dar celeridade ao início de tratamento e, com certeza, aumentar as probabilidades de cura. Isso representa saúde de qualidade e resolutiva para nossa população!”, conclui Hebert.

Fonte: RG 15/O Impacto e Ascom/HRBA

Um comentário em “Hospital Regional realiza capacitação para Programa Diagnóstico Precoce do Câncer Infantil

  • 4 de setembro de 2013 em 14:53
    Permalink

    Que noticia maravilhosa para nossa região. Quanto mais rápido se define um diagnóstico de qualquer doença, principalmente o câncer, maior é a possibilidade do tratamento obter sucesso.
    Fiquei mais feliz ainda de saber que Santarém é a primeira cidade do Pará a receber esse projeto. Nós merecemos.
    Parabéns a toda equipe que faz parte desse projeto pelo belo trabalho. Nossa população, principalmente nossas crianças, agradecem.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *